Aguarde...

cotidiano

Grupo faz carreata a favor do governo federal em Campinas

A manifestação teve acompanhamento da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) e da Polícia Militar.

| ACidadeON Campinas

Carreata a favor do governo federal. (Foto: Reprodução de vídeo)

Uma carreata a favor do governo federal passou por algumas ruas de Campinas na tarde desse domingo (17), mesmo após a Justiça proibir aglomerações públicas. A manifestação teve acompanhamento da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) e da Polícia Militar. 

De acordo com informações da Emdec, cerca de 30 veículos participaram da manifestação. O movimento começou na Praça Arautos da Paz e terminou na Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Os participantes do evento, no entanto, estão sujeitos à multa. Eles passaram por avenida como José de Sousa Campos (Norte-Sul) e Francisco Glicério, lá moradores e prédio bateram panela contra a manifestação. 
 
Eles pedem a flexibilização no comércio e isolamento vertical durante o período de pandemia, além de manifestar o repúdio ao STF (Supremo Tribunal Federal), ao governador João Dória (PSDB) e ao prefeito Jonas Donizette (PSB) e também intervenção militar no país.

Conforme o ACidade ON Campinas publicou, na sexta-feira (15), a 2ª Vara da Fazenda Pública de Campinas proibiu aglomerações em áreas públicas e vias de tráfego, sob pena de multa de R$ 10 mil a quem descumprir a determinação.  
 
LEIA TAMBÉM 
Covid-19: Câmara vota fila emergencial e renda básica campineira
Mais de 81% dos leitos de UTI do SUS estão ocupados em Campinas
Sumaré registra o quinto óbito por novo coronavírus


A ação, determinada pelo juiz Luis Mario Mori Domingues, estendia em mais uma semana uma liminar emitida por ele mesmo, na semana anterior. Ela tinha como objetivo impedir um protesto, com carreata até a Prefeitura, que pedia a abertura do comércio. 

Na decisão, o juiz disse que "os países onde a epidemia saiu-se vencedora foram aqueles onde o vírus foi subestimado e as medidas públicas restritivas tardaram a serem implementadas", e que "a função do poder público agora é mobilizar e determinar que a população não saia de casa, fique no mais absoluto resguardo até que o vírus se dissipe a fim de evitar uma superlotação dos serviços hospitalares".  

Questionada sobre o ato, a Prefeitura de Campinas respondeu que apresentará um relatório com a identificação dos veículos que participaram da manifestação e pedirá ao juiz que concedeu a liminar a aplicação da multa de R$ 10 mil prevista na decisão judicial.

Mais do ACidade ON