Aguarde...

cotidiano

Campinas tem mais dois óbitos confirmados; casos chegam a 888

Secretário da Saúde afirma que a cidade passa pelo momento mais difícil da pandemia até o momento

| ACidadeON Campinas


Casos devem ultrapassar a casa de 1 mil nessa semana. (Foto: Denny Cesare/Código19)

A Prefeitura de Campinas divulgou nesta segunda-feira (18) mais duas mortes causadas pelo novo coronavírus na cidade. Agora o total de mortes chega a 38. Houve também um aumento de 35 novos casos, e a cidade registra agora 888 casos confirmados.  

Segundo a Saúde, os óbitos são de dois idosos, que apresentavam doenças prévias. Uma das vítimas é um homem de 97 anos, que morreu no dia 10 de maio em um hospital particular.  

Já, a outra vítima fatal é uma mulher de 86 anos, que morreu no dia 15 de maio na sua própria casa. A causa das mortes foram confirmadas como covid-19 por laboratórios públicos. Há ainda outros 11 óbitos na cidade em investigação. 

Ainda de acordo com a Saúde, houve um aumento de 19 pessoas internadas com a doença, chegando ao número de 73 pacientes hospitalizados, não são todos que estão em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Neste domingo (17), a taxa de ocupação nos leitos de Campinas chegou a 72,04%. Em leitos do SUS (Sistema Único de Saúde), a taxa chegou a 81,3% do disponível.   
 
LEIA TAMBÉM 
Covid-19: Câmara vota fila emergencial e renda básica campineira

Ainda segundo o novo boletim, a cidade tem 47 novos casos descartados, chegando ao número de 1.775 casos negativos para covid-19. Nesta segunda-feira a Saúde investiga 288 casos e tem 640 pessoas recuperadas.   

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), lamentou as mortes e os novos casos hoje (18) cedo durante o programa "Café com o prefeito" da rádio municipal Educativa. A entrevista também foi transmitida de forma on-line nas redes sociais. Ele afirmou que está preocupado com os novos números nesta semana.  

"Os números estão crescentes aqui em Campinas. Muito provavelmente nesta semana passaremos a marca de mil confirmados se continuarmos nessa velocidade de aumento", declarou.  

O secretário de Saúde, Carmino de Souza, também comentou sobre o aumento de casos nos últimos dias, e diz que a cidade passa por um momento crítico no combate ao coronavírus.  

"É nítida a aceleração no número de casos em Campinas. Acho que estamos no momento mais difícil até agora. É muito importante que a população ajude. Hoje vou fazer uma reunião com a rede para ajustarmos a logística e leitos. Esse é o momento onde haverá uma aceleração. Este é um momento onde as pessoas terão que fazer um pouco mais de sacrifício. Serão de duas a três semanas mais difíceis que estamos entrando", afirmou.  



Mais do ACidade ON