Aguarde...

cotidiano

Sinfônica faz apresentação on-line da ópera O Guarani

34 dos 72 músicos da OSMC performaram "O Guarani", do compositor campineiro Carlos Gomes. Apresentação foi ao ar no final do Jornal Nacional dessa quarta-feira

| ACidadeON Campinas

 

34 dos 72 músicos da OSMC participaram da apresentação remota (Foto: OSMC/Divulgação)

Os solistas da OSMC (Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas) fizeram uma apresentação especial na noite dessa quarta-feira (20). Cada um da própria casa,os músicos da orquestra municipal erformaram a obra "O Guarani", do compositor campineiro Carlos Gomes, ao final do Jornal Nacional, da Rede Globo. 

Esta foi a forma que o OSMC encontrou para celebrar os 150 anos de Carlos Gomes, celebrados em 2020. Inclusive, a temporada 2020 da orquestra municipal planejava uma série de apresentações para celebrar a ópera que fez o compositor campineiro ganhar o mundo.

Seriam mais de 80 apresentações durante todo o ano, prestando homenagem não só à ópera "O Guarani", como também aos 250 anos do nascimento de Beethoven, um dos maiores compositores da história. Seria a primeira vez em 34 anos que a ópera é performada de maneira integral em Campinas. 

"O Guarani" é uma ópera baseada no livro homônimo de José de Alencar. Ela foi apresentada pela primeira vez em março de 1870, Teatro Alla Scala, em Milão, na Itália. Ela é, até hoje, tema da abertura do programa de rádio "A Voz do Brasil", que está no ar desde 1935. CONFIRA A APRESENTAÇÃO: 



"Há uma geração de campineiros que nunca experimentou uma das maiores peças de arte brasileira da história ao vivo, então a temporada foi pensada especialmente pra isso", explicou Victor Hugo Toro, maestro da OSMC, em março durante uma entrevista ao ACidade ON Campinas.

Com a chegada da pandemia de novo coronavírus, doença que ainda não tem cura ou tratamento adequado e cuja única forma de prevenção é o isolamento e distanciamento social, os planos tiveram de ser adiados. E disso surgiu a ideia de fazer uma celebração à distância.

Segundo o maestro Toro, a distância foi o menor dos problemas dessa produção. "O Guarani é uma música que faz parte do nosso sangue. Podemos tocar isso quase sem ensaio", explicou. "O que tomou mais tempo foi organizar o áudio das imagens". 

Dos 72 músicos que formam a OSMC, 34 participaram de forma remota da apresentação que foi ao ar na noite de ontem ao final do Jornal Nacional.

A edição do vídeo foi feita por Walter Barthmann, que foi solista da orquestra durante dez anos. Segundo ele, foram necessárias 58 horas de trabalho para finalizar a edição. "Não foi difícil, só foi trabalhoso. Mas foi muito gostoso de fazer. Na verdade, eu me coloquei no lugar do maestro", disse.  


Mais do ACidade ON