Aguarde...

cotidiano

Covid-19: Campinas terá voucher de R$ 500 para ajudar artistas

Edital será publicado pela Secretaria de Cultura e prevê contrapartida de artistas, como vídeos com performances que serão publicados no canal do Youtube da pasta

| ACidadeON Campinas

O canal do Youtube "Cultura Abraça Campinas, da Secretaria de Cultura de Campinas (Foto: Reprodução)

A cidade de Campinas lançará um edital nos próximos dias convocando artistas do município que estejam em situação de vulnerabilidade para oferecer um voucher de R$ 500 como forma de ajudar a mantê-los durante a pandemia do coronavírus. A proposta é que os artistas deem uma "contrapartida" gravando vídeos, com performances ou aulas.

Esse material será disponibilizado para toda a população no canal do Youtube da pasta, chamado de "Cultura Abraça Campinas". O edital terá critérios para seleção, para otimizar os recursos municipais. Entre eles, a questão da vulnerabilidade e também se o artista tem outra fonte de renda.

"O edital terá algumas travas. Quem tem atividade cultural como única fonte de renda, provavelmente estará alcançado pelo edital. Mas quem tem outra fonte de renda, outro emprego, não vai conseguir acessar", explicou o secretário de Relações Institucionais de Campinas, Wanderley Almeida, o Wandão.

Segundo Ney Carrasco, secretário de Cultura, a ideia é abranger todas as classes artísticas, uma vez que ela foi a primeira ser atingida pela crise e a última que deve sair, por conta do isolamento social demandado para redução do contágio de covid-19. O edital prevê R$ 500 mil de investimento no projeto, para contemplar até 1 mil projetos.  

LEIA TAMBÉM 
Campinas confirma mais 57 casos de covid-19; não há novas mortes
Vereadores debatem megaferiado com festival de ataques
Doria e Bolsonaro adotam trégua em reunião sobre pandemia


"Grande parte do setor cultural tem como objetivo gerar aglomeração. Queremos encher teatros, encher parques e praças públicas. Por definição, vai contra o conceito do isolamento. Então isso me preocupou muito já no primeiro momento", disse.

Ele também afirmou que o material gerado nesse período também servirá de registro histórico desse período. "É um inventário. Vamos oferecer trabalho para a classe artística e eles vão oferecer produção cultural para o cidadão campineiro", disse.

FEIRA DO CCC E CESTAS BÁSICAS


Além da proposta, a Cultura também divulgou que criou uma loja virtual para os expositores da feira hippie do CCC (Centro de Convivência de Campinas), que ocorre aos sábados e domingos e é tradicional no Cambuí. "Eles foram pegos de surpresa, como todos nós. Então criamos um espaço on-line para eles venderem os itens", disse Carrasco.

O site, no entanto, não está pronto ainda. A feira do CCC tem cerca de 300 expositores.

Outra iniciativa é a distribuição de cestas básicas a artistas em situação de vulnerabilidade econômica e social. Segundo a Prefeitura de Campinas, para quem quiser acessar essa ajuda, é preciso ligar na Administração e falar com a diretoria da pasta.

Mais do ACidade ON