Aguarde...

cotidiano

Isolamento social: megaferiado teve o pior índice

O megaferiado em Campinas registrou os piores índices quando comparado com todos os feriados desde o início da quarentena

| ACidadeON Campinas

Isolamento social em Campinas ficou abaixo de 50% no megaferiado (Foto: Luciano Claudino/Código19) 

O megaferiado em Campinas registrou as piores taxas de isolamento social de todos os feriados desde o início da quarentena. O pior índice foi na terça-feira (26), com apenas 46%.

As informações foram obtidas pelo Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo), que analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

O megaferiado antecipou a data de Corpus Christi (11 de junho) e Dia da Consciência Negra (20 de novembro). Dessa forma, os dois dias emendaram com o feriado estadual de 9 de julho, que também foi antecipado

DADOS


Desde o início da quarentena em Campinas, o município teve seis feriados - sendo que os três últimos foram alterados graças a decretos estadual e municipal.

Os maiores índices foram no dia 10 de abril, Sexta-feira Santa, e 21 de abril, feriado de Tiradentes, com 56% de taxa.

10 de abril (Sexta-feira Santa) - 56%
21 de abril (Tiradentes) - 56%
1º de maio (Dis do Trabalhador) - 54%
25 de maio (Revolução de 1932) - 48%
26 de maio (Corpus Christi) - 46%
27 de maio (Consciência Negra)- 49%

Mesmo com uma taxa baixa, que é uma das principais medidas de prevenção ao coronavírus, o prefeito Jonas Donizette (PSB) anunciou o relaxamento da quarentena nesta quinta-feira.

Campinas também registrou mais duas mortes pelo novo coronavírus hoje, somando agora 67 óbitos pela doença. A cidade também teve aumento de 66 casos confirmados. Agora, são 1.353 as pessoas infectadas com a covid-19 (antes eram 1.287). O aumento é de 5,1% em 24 horas.


Mais do ACidade ON