Aguarde...

cotidiano

Estado nega pedido de Jonas para reabertura de restaurantes

João Doria disse que o prefeito de Campinas deverá responder ao Ministério Público se descumprir regras do Plano São Paulo

| ACidadeON Campinas

Prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB). Foto: Divulgação/Prefeitura de Campinas

O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse nesta quarta-feira (3) que o Centro de Contingência da Covid-19 não autorizou a reabertura de restaurantes em Campinas a partir da próxima segunda-feira (8), bem como o funcionamento do comércio por seis horas diárias, como deseja o prefeito Jonas Donizette (PSB).

Jonas queria modificar regras estabelecidas pelo Plano São Paulo, que prevê a reabertura restrita de estabelecimentos dentro da quarentena para enfrentamento da pandemia da covid-19. O plano colocou Campinas na fase 2, que prevê a reabertura do comércio de rua, shoppings, escritórios, imobiliárias e concessionárias de veículos durante quatro horas por dia e com 20% da capacidade.

O prefeito de Campinas, no entanto, chegou a anunciar também a liberação de restaurantes para a hora do almoço, com 30% da capacidade e dos demais setores por seis horas por dia, também com 30% da capacidade.

"Infelizmente neste momento o centro de contingência não vai autorizar nada diferente do que está previsto no Plano São Paulo", disse o secretário Marco Vinholi durante transmissão ao vivo ao lado do governador João Doria.

LAVANDO AS MÃOS

Doria, inclusive, também comentou a situação de Campinas. Após uma pergunta feita por um jornalista que citou nominalmente o prefeito Jonas, Doria afirmou que os prefeitos que se opuserem ao Plano São Paulo "deverão responder ao Ministério Público".

"É muito simples. Existem regras que foram construídas em conjunto. Por prefeitos, setor de saúde, econômico, estudos e princípios. Os que desejarem romper esses princípios responderão na Justiça", disse Doria.

Ele continuou: "As regras têm que ser obedecidas, por isso foram construídas a várias mãos. Não é pela ideia de um prefeito, com todo respeito, que vai haver insubordinação. Não tome iniciativas sem nos consultar e sem seguir as orientações do comitê de saúde e portanto à revelia do Plano São Paulo", encerrou. VEJA O VÍDEO: 



ESPERANÇA

Nesta terça-feira (2), durante transmissão em suas redes sociais, o prefeito Jonas Donizette disse que fez o pedido para a reabertura de restaurantes e do funcionamento por seis horas do comércio ao Estado e que estava "esperançoso" por uma resposta positiva.

"Se fosse considerado só Campinas, e não a região toda, a gente estaria na fase 4. Mas o Estado avalia o contexto regional. Por isso acho que algumas coisas não previstas na fase 2 do plano poderiam funcionar agora em Campinas", disse.  

Jonas anunciou a reabertura a partir do dia 1º em Campinas no último dia 28 de maio. Dois dias depois, anunciou o adiamento do projeto para o dia 8, alegando falta de segurança por causa do número de leitos disponíveis na cidade.

Mais do ACidade ON