Aguarde...

cotidiano

Mesmo com reforço, UTI no SUS para covid-19 continua lotada

Avanço do novo coronavírus em Campinas lotou leitos exclusivos para doença no SUS em hospitais municipais pelo 13º dia seguido

| ACidadeON Campinas

Prédio da Santa Casa de Campinas (Foto: Carlos Bassan/PMC) 

Apesar de ter recebido reforço de 14 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) nas últimas 24 horas para pacientes com covid-19, a rede de saúde pública de Campinas enfrentou lotação máxima pelo 13º dia seguido nesta quinta-feira (25).

Segundo a Secretaria de Saúde, os 133 leitos municipais de UTI para covid-19 estão ocupados hoje, quando o município chegou a 271 mortes confirmadas por coronavírus e 6.710 infectados.

No restante da rede, sob gestão estadual e privada, as unidades também têm sentido pressão por conta do avanço da nova doença.

No AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e no HC (Hospital de Clínicas), da Unicamp, a ocupação chegou a 93% hoje. Dos 76 leitos geridos pelo governo estadual, 71 estão ocupados. Na rede particular, a situação é um pouco melhor, com ocupação de 77%. São 157 leitos, sendo que 121 estão com pacientes.

Dos 14 novos leitos de UTI municipais abertos entre ontem e hoje, 10 foram contratados da Santa Casa e quatro do Metropolitano.   

LEIA TAMBÉM 
Campinas atinge marca de 5 mil recuperados da covid-19
Homem de 65 anos é o 57º óbito por covid-19 em Indaiatuba
Sumaré: vereador confirma covid-19 e Câmara terá desinfecção
Apeoesp ameaça greve se aulas voltarem com covid-19 em alta

OUTRO LEITOS

A Prefeitura ganhou ainda, nesta semana, ou espera para os próximos dias a instalação de mais 123 leitos, sendo 40 de UTI. Segundo o secretário Carmino de Souza, 23 leitos de retaguarda (enfermaria) na Santa Casa já começaram a funcionar no último fim de semana.

Além destes, foram mais 30 leitos de enfermaria abertos no Hospital de Campanha na quarta-feira (24).

Serão instalados, ainda, dez leitos de UTI dentro da Unidade de Cirurgia Ambulatorial do Ouro Verde, já que as cirurgias estão suspensas temporariamente em razão da pandemia. Mais 14 leitos de retaguarda serão montados na área de fisioterapia, que está passando por adaptação com a colocação de réguas de oxigênio.

Outros 30 leitos (também de retaguarda) 15 masculinos e 15 femininos serão abertos na UPA Carlos Lourenço, que desde o último dia 18 está funcionando como unidade covid.

Mais do ACidade ON