Aguarde...

cotidiano

Campinas tem hoje apenas dois leitos do SUS para covid-19

Cidade está há 18 dias com lotação quase máxima da rede pública para pacientes infectados e que precisam de leitos; rede particular chega a 72% de ocupação

| ACidadeON Campinas

Hospital de Campanha de Campinas oferece leitos de retaguarda para pacientes com covid-19 (Foto: Carlos Bassan/PMC)

Pelo 18º dia consecutivo, a cidade de Campinas vive lotação quase máxima na rede pública para leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para pacientes com covid-19. Segundo a Prefeitura, hoje a cidade tem apenas dois leitos sob gestão estadual para atender pacientes que usam o SUS.

De acordo com o boletim divulgado na tarde desta terça-feira (30), todos os 140 leitos do SUS municipal estão ocupados. Já na rede estadual, que compreende o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e o HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, estão os dois leitos restantes.

No total, os dois serviços oferecem 76 leitos, sendo que 74 estão ocupados. Na rede particular, a situação melhorou desde ontem, quando tinha 76% de ocupação. Hoje, a taxa é de 72% - ou seja, de 158 leitos disponíveis, 113 estão ocupados.

De uma forma geral, Campinas conta, na rede pública e privada, com 374 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19. Deste total, 327 estão ocupados, o que corresponde a 87,43%. Há 47 leitos livres somando as redes pública e particular.

REPASSES E MAIS LEITOS

Por conta da situação vivida na cidade, a Administração divulgou ontem que planeja abrir mais dez leitos de UTI e 38 de retaguarda no Hospital Ouro Verde. Para isso, recebeu aporte financeiro de R$ 2 milhões da Câmara de Campinas, além de também repassar para a Rede Mário Gatti R$ 1,5 mi.

Nesta terça, Campinas tem 317 mortes pelo novo coronavírus e 8.286 casos confirmados da doença.

Mais do ACidade ON