Aguarde...

cotidiano

Covid-19: Taxa de ocupação de UTI atinge os 87,9%

Campinas tem 49 leitos de UTI para covid-19 disponíveis neste domingo

| ACidadeON Campinas

Leito no Hospital Ouro Verde (Foto: Fernanda Sunega/PMC)

Campinas tem, neste domingo (12), 49 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intersiva) exclusivos para o tratamento de covid-19 disponíveis entre o sistema público e privado. O número corresponde a 87,93% da capacidade total do município. 

LEIA TAMBÉM 
Campinas segue na fase vermelha e comércio permanece fechado 
Estado deve destinar R$ 25 milhões como ajuda a Campinas

A cidade tem hoje 406 leitos de UTI para covid-19 disponíveis. Destes, 357 estão ocupados. Os leitos estão divididos da seguinte forma:

No SUS (Sistema Único de Saúde) municipal - cujos leitos são distribuídos entre os hospital Mario Gatti, Ouro Verde, além de leitos contratados do sistema particular - 149 dos 155 leitos estão ocupados. São seis leitos vagos, o que equivale a 96% da ocupação.

No SUS Estadual (com leitos no Ambulatório Médico de Especialidades e no Hospital de Clínicas da Unicamp), 77 dos 93 leitos estão ocupados. São 16 leitos livres, o que corresponde a 83% da capacidade.

Já no sistema particular, 131 dos 158 leitos estão ocupados. São 27 leitos vagos, o que equivale a 83% da ocupação.  

FASE VERMELHA 

Devido a alta taxa de ocupação dos leitos de UTI para covid-19, Campinas se mantêm na fase vermelha do PlanoSP de flexibilização da quarentena. Nesta fase, apenas os serviços considerados essenciais, como mercado e bancos, podem continuar funcionando.  

Para sair desta etapa e seguir para a fase laranja, que permite que mais lojas e serviços voltem a funcionar, a cidade precisa manter a taxa de ocupação dos leitos de UTI para covid-19 abaixo dos 80%.   

O comércio não essencial de Campinas está fechado desde o dia 22 de junho devido a determinação municipal por causa dos altos índices de ocupação hospitalar. Na sexta-feira (17), uma nova análise será feita pelo Governo do Estado de São Paulo para determinar se Campinas avança para a fase laranja ou se a cidade se manterá na fase vermelha da flexibilização. 

Mais do ACidade ON