cotidiano

Especial coronavirus

Zona Azul volta a ser cobrada hoje em Campinas

A medida foi tomada devido à permanência da cidade na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena

| ACidadeON Campinas -

Cobrança volta hoje em Campinas. (Foto: Código 19)

Campinas retoma hoje (31), a cobrança dos estacionamentos por meio do sistema Zona Azul nas 1,9 mil vagas localizadas entre a região central e o bairro Guanabara.  

A medida foi tomada devido à permanência da cidade na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena, e permite a maior flexibilização do horário do comércio e a abertura de serviços.  

Na região central, as vagas estão distribuídas no trecho que compreende as vias Júlio de Mesquita, Moraes Salles, Irmã Serafina, Aquidaban, João Jorge, Andrade Neves, Orosimbo Maia, Anchieta e Barreto Leme.  

Já no Guanabara, a Zona Azul atinge todas as vias do quadrilátero entre a Avenida Barão de Itapura e as ruas José Paulino, Prefeito Passos e Barão de Parnaíba (sem contar esta última), a Praça Mauá e a Rua Mário Siqueira.  

A suspensão havia acontecido por meio de decreto e publicada no Diário Oficial do Município, no dia 24 de março. O objetivo era facilitar o uso das vagas de estacionamento para os profissionais de saúde e dos serviços essenciais. Com os melhores índices em Campinas da doença até ontem a cidade somava 27.570 casos confirmados com 1.016 mortes (leia mais aqui).

COMO FUNCIONA  

Cada local tem um tempo determinado de permanência, que pode ser de uma, duas ou cinco horas. Para utilizar o sistema, o motorista paga o valor único e fixo de R$ 4 pelo cartão da Zona Azul, à venda nos pontos credenciados. O cartão deve ser preenchido pelo motorista e deixado em local visível no interior do veículo.  

Estacionar de forma irregular, não portando o cartão de Zona Azul nas vagas regulamentadas, é infração grave, com aplicação de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), multa no valor de R$ 195,23 e o veículo fica sujeito a guincho.

Mais notícias


Publicidade