Aguarde...

cotidiano

Teste: 10,5% dos profissionais de saúde foram infectados pela covid-19

Ao todo foram testados 13.514 pessoas que trabalham em hospitais e desse total, 12.398 eram profissionais da saúde. Desse total, 1.308 testaram positivo

| ACidadeON Campinas

Teste foi realizado em profissionais da saúde. (Foto: Código 19)
 

A Prefeitura de Campinas divulgou na manhã desta sexta-feira, durante live pelas redes sociais, o resultado do inquérito sorológico feito em profissionais que atuam em unidades de saúde da cidade. Segundo a estimativa, 10,5% dos profissionais de saúde das redes pública e privada foram infectados pelo novo coronavírus.

Ao todo foram testados 13.514 pessoas que trabalham em hospitais e desse total, 12.398 eram profissionais da saúde. Desse total, 1.308 testaram positivo, o que equivale aos 10,5%.

A maior parte dos casos positivos ocorreram em profissionais que atuam no Hospital Mário Gatti. Segundo o levantamento, 14,4% dos trabalhadores do Mário Gatti deram positivo para covid-19. Em seguida, vêm os funcionários da saúde mental, com 12,2%. Os que atuam em laboratórios respondem por 11,4%. O índice em outros hospitais (Beneficência Portuguesa, Sobrapar, PUC-Campinas). Os profissionais da Unicamp que atuam no Hospital de Clinicas não entraram nesse inquérito.  
 
LEIA TAMBÉM 
Jonas veta volta às aulas antes de 15 de setembro
Covid-19: Campinas tem mais seis mortes; casos chegam a 28.983  
Campinas autoriza retorno de aulas de dança, teatro e música
 

Nos distritos de saúde o percentual de trabalhadores infectadas é de 9,8%. Já nos Centros de Saúde o índice é de 8,1%. Já entre os profissionais da Saúde que trabalham no Paço Municipal é de 3,5%.

"O índice é maior do que a população em geral, mas estávamos esperando um número até maior. Porém, o resultado dos infectados está concentrado entre o IGM, o que significa que a contaminação é recente", disse o secretário de Saúde, Cármino de Souza.

Ainda segundo a Prefeitura, o teste feito em parceria com Instituto Butantan é do modelo de teste rápido para detecção de anticorpos. Uma pequena amostra de sangue é retirada do dedo, pela qual é verificado se a pessoa produziu anticorpos contra o coronavírus recentemente ou há mais tempo. 

O exame é cadastrado em um aplicativo do laboratório Hilab e o resultado é disponibilizado em cerca de 30 minutos, com a emissão do laudo. Se o resultado apontar que os anticorpos foram produzidos recentemente, o profissional deve ser afastado por sete dias. 

Mais do ACidade ON