Aguarde...

cotidiano

GM promete endurecer fiscalização contra festas em bairros nobres

Prefeito Jonas Donizette (PSB) diz que não é apenas na periferia que acontecem eventos com aglomeração

| ACidadeON Campinas

Festa que ocorreu no Parque Oziel em Campinas. (Foto: Reprodução de vídeo)

A Prefeitura de Campinas informou hoje (11) que fará uma operação para combater festas irregulares em boates da cidade. A ação vai unir a Guarda Municipal e fiscais de diversas secretarias e vai acontecer em áreas nobres da cidade.

A informação foi divulgada pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), durante transmissão ao vivo pelas redes sociais onde falou sobre os números do coronavírus em Campinas.

Jonas afirmou que tem recebido denúncias de festas clandestinas que estão ocorrendo nesse período de quarentena de combate ao novo coronavírus. A abertura de boates está proibida desde o início da quarentena em março deste ano. E ainda não há uma previsão para o retorno desse tipo de atividade.    
 
LEIA TAMBÉM 
Covid-19: Com queda na curva, casos positivos caem para 10% em Campinas
Campinas segue na Fase Amarela; restaurantes ganham 1h a mais  
Covid-19: Campinas tem mais 5 mortes e chega aos 30 mil casos 


"Não é para estar funcionando, não pode. Se você é dono desses estabelecimentos e não quer passar constrangimento, não abra. Nós vamos focar em áreas nobres da cidade. Até agora, o pessoal só mostrava festa de periferia e não é só isso que está acontecendo. Tem muita festinha de juventude rica que esta abusando. Nós vamos focar a fiscalização nesse final de semana nesse setor. Guarda Municipal, fiscais", afirmou o prefeito.  

Ainda segundo o prefeito a ação vai acontecer em diversos bairros e vai punir também quem estiver nesses locais. "Quando fiz a orientação, fiz para os dois lados: tanto para o dono da boate quanto para quem vai. Porque também não é legal, se você está lá e acontece uma situação como essa. Então sob minha orientação, vamos tirar um pouco o foco da periferia nesse momento e vamos concentrar em alguns bairros mais nobres", disse ele.
 
Desde o início da pandemia a Prefeitura tem intensificado ações para combater festas clandestinas e também autuado por meio da Lei do Pancadão. Levantamento divulgado no mês passado mostra que em meio a pandemia, Campinas registrou recorde de pancadões: o número de registro de ocorrências do tipo dos seis primeiros meses deste ano é o maior desde 2015, quando a lei contra esse tipo de evento começou a vigorar na cidade. A Lei do Pancadão, em vigor desde janeiro de 2015, proíbe o excesso de volume em carros, o que perturba o sossego público. Som alto em residências ou estabelecimentos também pode ser considerado perturbação do sossego (leia mais aqui).  
 
VEJA TAMBÉM  
Em meio a pandemia, pancadão reúne multidão no Jardim do Lago   
Fim de semana registra pancadões com aglomeração em Campinas
 

 



 

Mais do ACidade ON