Aguarde...

cotidiano

Campinas veta volta às aulas na rede municipal em 2020; particulares podem abrir dia 7

Prefeito de Campinas afirmou que manterá testagem em massa dos profissionais de educação e vai preparar a rede municipal para a nova realidade no ano que vem

| ACidadeON Campinas

Volta às aulas presencial não serão retomadas neste ano em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19) 

 
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), afirmou nesta quarta-feira (30) que cancelou a volta às aulas presenciais neste ano para os alunos de 5º, 9º anos e da EJA (Educação de Jovens e Adultos) na cidade. O retorno desses estudantes estava agendado para o próximo dia 7 de outubro. A decisão do retorno havia sido anunciada em agosto, em meio a críticas da comunidade escolar e parecer contrário do Conselho de Educação. As demais séries já estavam proibidas de retornarem às aulas presenciais.

Apesar da mudança, ele disse que manterá a testagem em massa de profissionais de educação e vai preparar a rede municipal para a nova realidade do ano que vem (leia mais abaixo).

Segundo o prefeito, além desse cenário negativo - incluindo a pesquisa que apontou que maioria dos pais também é contra a volta às aulas presenciais - pesou também na decisão uma instabilidade nas instâncias do Estado que o consultavam sobre a retomada.

"Sou consultado dia sim e não por instâncias do Estado. O compromisso da rede é tomar a melhor decisão. Ao invés de postergar para novembro, e depois dar outra notícia, (decidimos) que neste ano não teremos o retorno", afirmou ele em transmissão nas redes sociais.

A volta às aulas presenciais estavam previstas para alunos do 5º e 9º ano da rede fundamental, considerados anos finais do ensino. Os pais também iriam poder deixar os filhos em atividades não presenciais, com acompanhamento pela internet.

PARTICULARES


Após a decisão, Jonas disse ainda que manterá como facultativa a volta para as escolas da rede particular da cidade, a partir do dia 7 de outubro, e que o Ceprocamp também retomará as aulas presenciais.

"No Ceprocamp, voltaremos com os últimos módulos de seis cursos técnicos, entre eles enfermagem. Vamos voltar com 20% de cada período, o que dá em torno de 200 alunos. Nos dias 7, 8 e 9 de outubro vamos fazer o acolhimento desses alunos e mostrar os protocolos sanitários", disse a secretária de Educação Solange Pelicer.

TESTE E 2021

O prefeito também afirmou que vai manter a testagem em massa para covid-19 nos profissionais de educação. Hoje, Campinas tem 70 mil alunos na rede municipal (incluindo educação infantil, ensino fundamental, EJA e programas de qualificação profissional).

Isso foi dito porque para Jonas, mesmo com a vacina contra o coronavírus, prevista para o fim deste ano e começo do outro, ainda haverá dificuldades no ensino de crianças e jovens. "Por isso, vamos manter a testagem em massa e também continuar com as compras nas escolas, para enfrentar essa nova realidade".  

DESIGUALDADE 

Jonas negou que a possível reabertura das escolas particulares para aulas presenciais, e a manutenção do fechamento das municipais, vá agravar a desigualdade na educação do município.  

"Claro que são ambientes diferentes, mas a rede municipal não perde em nada para a particular. Vamos nos desdobrar para que não haja essa diferença", afirmou.

A secretária Solange Pelicer ressaltou que as escolas continuarão com as atividades remotas de forma intensificada. "Gostaríamos de voltar todos juntos, mas as escolas particulares tomam as decisões com as suas comunidades", afirmou.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON