Aguarde...

cotidiano

Com alta de internações, Estado proibirá desmobilização de UTI-Covid

Anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo governo estadual; cirurgias eletivas também devem ser suspensos novamente por conta da pandemia de coronavírus

| ACidadeON Campinas

Hospital Mario Gatti, em Campinas (Foto: Reprodução) 

Após o aumento do número de internações e casos de coronavírus no Estado, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (19) que assinará um decreto determinando que os hospitais públicos e privados não desmobilizem os leitos que foram criados para atender exclusivamente pacientes da covid-19.

Além disso, também serão suspensos os novos agendamentos de cirurgias eletivas de outras doenças, aquelas de casos que não são considerados emergenciais. Os atendimentos haviam sido retomados nos meses anteriores, quando houve queda dos indicadores da covid-19.

A assessoria da Prefeitura de Campinas informou em nota que a Secretaria de Saúde aguarda a publicação do decreto, mas adiantou que no âmbito do SUS municipal os leitos não foram desativados e a reversão pode ser feita a qualquer momento, de acordo com a necessidade.  

Hoje Campinas conta com 175 leitos de uti-covid nas redes pública e privada. Deste total, 99 estão ocupados e 72 estão disponíveis. Em julho, a cidade contava com 423 leitos de UTI exclusivos para covid. Em outubro, a Prefeitura havia feito uma reorganização de leitos de covid para leitos "gerais".

NOS HOSPITAIS

No HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, o hospital disse que manteve funcionando 63 leitos UTI exclusivos covid no período de 10 de maio até 28 de outubro. Desses 63, 37 foram credenciados e pagos pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde.

Hoje, o HC tem 2 pacientes covid intubados na UTI normal, em área de isolamento e não há mais leitos exclusivos pra covid, apenas isolamento. O hospital disse também que já preparou o documento para pedir novo credenciamento. Sobre as eletivas, a assessoria disse que vai falar amanhã.

Já no hospital PUC-Campinas, a unidade chegou a ter 25 leitos exclusivos pra covid. Desses, 12 eram de atendimento pelo SUS, mas este contrato acabou, segundo a assessoria. No momento, há 10 pacientes confirmados internados no hospital.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON