Aguarde...

cotidiano

Escola pública do Padre Anchieta confirma casos de covid-19

A Secretaria Estadual de Educação informou que as aulas seguem normalmente na unidade

| ACidadeON Campinas

Escola Estadual Miguel Vicente Cury confirmou casos de covid-19 

A Escola Estadual Miguel Vicente Cury, localizada no Conjunto Habitacional Padre Anchieta, em Campinas, confirmou dois casos de covid-19 na unidade. Apesar disso, as aulas seguem normalmente no local.

A Secretaria Estadual de Educação não entrou em detalhes sobre quais seriam os infectados. Esta é a terceira escola pública com casos confirmados de covid-19 - leia mais abaixo.

Ontem o ACidade ON Campinas mostrou que o Estado afastou, pela primeira vez, uma turma inteira de estudantes após uma professora ter contraído o vírus (leia mais aqui).

De acordo com a Secretaria de Educação do Estado, como protocolo, os contaminados são afastados ao comunicarem os sintomas e aguardam os resultados dos testes em isolamento domiciliar. 
 
O Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) de Campinas confirmou que está monitorando 30 escolas, sendo 23 da rede particular e sete da rede estadual, após as unidades terem casos suspeitos ou confirmados de covid-19.

OUTROS CASOS

No sábado (13), a Secretaria Estadual de Educação confirmou o primeiro caso de aluno da rede pública de Campinas contaminado por covid-19 após a volta às aulas.

O estudante contaminado é da Escola Estadual Deputado Eduardo Barnabé, localizada no bairro DIC 1. A unidade foi também a primeira escola estadual da cidade com registro de covid-19 entre funcionários.

Além da E.E. Eduardo Barnabé, uma outra escola estadual também confirmou caso de covid-19, sendo ela a E.E Eliseu Narciso, localizada no bairro DIC 3, que teve uma funcionária da área administrativa positivada pela doença.

Outras escolas estaduais também apresentaram casos suspeitos, mas parte teve os casos descartados e uma ainda aguarda resultado de exames.

Na rede privada, no entanto, o número de escolas com casos de contaminação é maior. Ao todo sete escolas particulares já confirmaram registro da doença entre alunos e funcionários.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON