cotidiano

Especial coronavirus

Número de escolas monitoradas por casos de covid-19 quase dobra em Campinas

Número de monitoramento subiu de 30 para 58, segundo boletim da Vigilância divulgado nesta segunda-feira (1º)

| ACidadeON Campinas -

Escolas públicas e privadas são monitoradas pelo Devisa após volta às aulas presenciais (Foto: Denny Cesare/Código19/Arquivo)
O número de escolas públicas e privadas de Campinas que tiveram casos confirmados ou suspeitos para covid-19 subiu de 30 para 58, segundo o Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde). O novo balanço foi divulgado na manhã de hoje (1º) e leva em conta o período do dia 15 de fevereiro até a última sexta-feira (26).

Vale lembrar que hoje as aulas presenciais na rede municipal retomariam na cidade, mas acabaram adiadas por conta da alta dos casos da doença, o que levou a região de Campinas a retornar à fase laranja do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena (leia mais aqui).

No levantamento das escolas divulgado hoje pela Vigilância, em 39 escolas houve casos confirmados ou suspeitos da doença entre alunos e funcionários. Já, em outras 19 escolas está havendo um acompanhamento para investigar um surto da doença. Nesses casos, são escolas em que houve dois ou mais casos confirmados ou suspeitos. Em uma delas um surto já foi confirmado.

Destas 19 escolas onde é investigado o surto, 12 são públicas e sete são privadas. Até o momento, dois surtos foram descartados e 18 seguem em investigação.

ENTENDA 

"O surto é caracterizado quando se tem dois ou mais casos em um mesmo ambiente, que tenham relação entre eles e estejam em um período de 14 dias, que é o tempo de incubação da covid-19. Por exemplo, na mesma sala de aula podemos ter dois alunos sintomáticos ou um professor e um aluno", explicou a enfermeira do Devisa Christiane Sartori.

O Departamento informou ainda que "faz a investigação dos contatos dos casos confirmados ou suspeitos, dos protocolos sanitários seguidos pela escola e faz as recomendações necessárias de acordo com as especificidades de cada uma".

HISTÓRICO

Essa é a segunda vez que o Devisa informa um balanço da situação das escolas que retomaram as atividades presenciais durante a pandemia de covid-19. O primeiro foi divulgado no dia 15 de fevereiro. Na época, ao menos cinco unidades de ensino de Campinas já tinham suspendido as aulas por conta do coronavírus (leia mais aqui).

Há cinco dias, a Escola Estadual Jardim Marisa, localizada na região do Campo Belo, em Campinas, suspendeu as atividades presenciais por conta de casos de covid-19. A unidade foi a primeira estadual da cidade a suspender as aulas.

Nas escolas particulares, tiveram suspensas as aulas as unidades do Colégio Recanto Azul, Colégio Farroupilha, Jaime Kratz, Poliedro de Campinas e Liceu Salesiano. Essas suspensões ocorreram em meados de fevereiro.

Publicidade