cotidiano

Especial coronavirus

Hospital Metropolitano terá 30 leitos para covid-19 em Campinas

Leitos de enfermaria e de UTI serão abertos na próxima semana; gripário está sendo transferido nesta quinta-feira (4)

| ACidadeON Campinas -

O Hospital Metropolitano foi requisitado pela Prefeitura nesta semana (Foto: Denny Cesare/Código19) 

A Prefeitura de Campinas anunciou nesta quinta-feira (4) que abrirá na próxima semana 30 leitos para covid-19 no Hospital Metropolitano. Do total, 20 serão leitos de enfermaria e 10, de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). A unidade foi requisitada judicialmente nesta semana pela Administração após a rede de saúde municipal entrar em colapso com a alta de internações de coronavírus (leia mais aqui).

Hoje, Campinas alcançou, pelo segundo dia seguido, 100% de lotação no SUS municipal para covid-19 e, inclusive, há fila de espera para leitos de covid e também para outras doenças.

Por conta da situação, a Rede Mário Gatti, que será responsável pela gestão, iniciou hoje a transferência do gripário que atualmente funciona no Ambulatório do Hospital Mário Gatti para o Metropolitano. 

Leia também: Metropolitano diz que vai recorrer contra ocupação da Prefeitura

O ATENDIMENTO

Segundo a Prefeitura, a área farmacêutica e sete leitos exclusivos para esse atendimento já estão estruturados nesse novo espaço. A rede de gases também já foi revisada. E, a partir da transferência para a nova área, os pacientes que procurarem o ambulatório serão direcionados para o Metropolitano.

Esse gripário é um espaço exclusivo para o atendimento de pessoas com sintomas gripais, funcionando como um pronto-socorro com demanda espontânea. Atualmente, está atendendo entre 120 e 140 pessoas por dia (contra até 100 pessoas/dia em fevereiro) e já terá imediatamente os sete leitos de observação, o que não havia no espaço antigo.

Ainda de acordo com a Administração, o hospital contará com 12 pontos de oxigenoterapia, que substituem os antigos cilindros. A equipe conta com médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem e poderá ser reforçada conforme necessidade, explicou a Prefeituta.

Mais notícias


Publicidade