cotidiano

Especial coronavirus

MP-SP recomenda suspensão de partidas de futebol no estado

Sarubbo também fez recomendação pela suspensão de atividades religiosas coletivas

| Folhapress -

Pedido foi feito para a fase vermelha. (Foto: Código 19/Arquivo) 

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, do MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo), recomendou ao governador do estado, João Doria (PSDB), a suspensão de eventos esportivos, inclusive partidas de futebol, durante a fase vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva do plano de controle da pandemia da covid-19. 

Sarubbo também fez recomendação pela suspensão de atividades religiosas coletivas. O procurador-geral de Justiça recomendou que, "à luz dos princípios da prevenção e precaução em matéria de saúde pública, tome as devidas providências para suspensão da realização de cultos, missas e demais atividades religiosas de caráter coletivo e de eventos esportivos de qualquer espécie, inclusive partidas de futebol, durante a fase vermelha do Plano São Paulo". Ontem, Sarrubbo já avaliava fazer mudanças.  

Na recomendação, assinada hoje, Sarrubbo destacou ainda que "o recrudescimento da situação causada pela covid-19, com o aumento do número diário de pessoas infectadas, de internações e de mortes" levou o governo a incluir todas as regiões do estado na fase vermelha. A recomendação está no Aviso 5/21, que será publicado no Diário Oficial desta quarta-feira.
Os jogos do Campeonato Paulista estão sendo realizados normalmente durante a fase vermelha.  

O estado de São Paulo atingiu no último domingo, pela primeira vez, a marca de 80% da ocupação de UTIs (unidades de tratamento intensivo) voltadas à covid-19. De acordo com dados da plataforma Seade, usada pela Secretaria Estadual da Saúde, todo o estado tem ocupação de 80,05% e três regiões já passam dos 90%. Entre os leitos de enfermaria, a taxa é de 63,4%. 

O ESTADO 
 
O governo estadual informou que "analisa as recomendação do Procurador-Geral de Justiça, Mario Sarrubo, de acordo com os parâmetros científicos e em conjunto com a equipe técnica do Centro de Contingência". Além disso, o governo disse que "tão logo tenha a decisão consolidada, o Estado vai comunicar de forma clara e transparente".   

"Todas as medidas adotadas pelo Governo de SP são avaliadas pelo Centro de Contingência e pela Vigilância Sanitária Estadual, que baseia-se em critérios técnicos e de saúde, e podem ser ajustadas mediante parecer e recomendação dos especialistas e autoridades sanitárias", informou em nota.

Mais notícias


Publicidade