cotidiano

Especial coronavirus

UTI-Covid: após ter 100% de ocupação no SUS, taxa fica estável em Campinas

Ontem, pela primeira vez na pandemia, a cidade ficou sem leitos de UTI-Covid no SUS; ocupação teve leve melhora hoje

| ACidadeON Campinas -

Campinas voltou a leitos livres no SUS (Foto: Fernanda Sunega/PMC) 

A Secretaria de Saúde divulgou, na tarde desta terça-feira (16) a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para pacientes com covid-19 nas redes pública e particular. O SUS voltou a ter vagas e houve uma estagnação da taxa entre ontem e hoje. 
 
LEIA MAIS 
RMC decidirá sobre lockdown regional nesta semana
 
Campinas suspende agendamento de vacina para maiores de 73 anos

No SUS municipal, Campinas segue sem vagas, incluindo as exclusivas para gestantes. Hoje a cidade possuí 121 leitos de UTI-Covid e todos eles estão ocupados.

Já no SUS Estadual, no HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, há 40 leitos, dos quais 37 estão ocupados, o que corresponde a 92,50%. Há três leitos livres.

Na rede particular, são 228 leitos, dos quais 213 estão ocupados, o que equivale a 93,42%. No total, Campinas conta com 389 leitos de UTI-Covid. Deste total, 371 estão ocupados, o que corresponde a 95,37%. Há 18 leitos livres somando as redes pública e particular.

Os leitos estão divididos da seguinte forma:

SUS Municipal: 121 leitos, dos quais 121 estão ocupados, o que equivale a 100%. Não há leito livre.

SUS Estadual: 40 leitos, dos quais 37 estão ocupados, o que corresponde a 92,50%. Há três leitos livres.

Particular: 228 leitos, dos quais 213 estão ocupados, o que equivale a 93,42%. Há 15 leitos livres.

Publicidade