cotidiano

Especial coronavirus

Doria decide hoje nova reclassificação do Plano SP

Atualmente, todo o Estado está na terceira semana da chamada fase de transição

| ACidadeON Campinas -

Coletiva será transmitida do Palácio dos Bandeirantes. (Foto: Divulgação/Governo do Estado)
ATUALIZAÇÃO: Doria prorroga fase de transição com ampliação de horário do comércio 

 O governo de São Paulo faz nesta sexta-feira (7) uma nova reclassificação do Plano São Paulo, que determina o nível de restrições e flexibilizações da quarentena de combate ao coronavírus no Estado. O anúncio, previsto para às 12h45, trará as medidas e regras que estarão em vigor a partir da próxima segunda-feira (10). O ACidade ON fará a transmissão da coletiva. 

Atualmente, todo o Estado está na terceira semana da chamada fase de transição - criada entre a fase vermelha e a fase laranja do Plano SP. Ela fica em vigor até o próximo domingo (9), e permite o funcionamento de setores como comércio e serviço, com capacidade de 25% de ocupação, no período das 6h às 20h, ainda mantendo o toque de recolher a partir das 20h. 

Na última quarta-feira (5), o governador João Doria (PSDB) sinalizou o anúncio de hoje, citando que os indicadores da pandemia estavam positivos no Estado

"Nesta sexta-feira nós apresentaremos a nova fase do Plano São Paulo que começa a valer na segunda-feira da próxima semana. Devo dizer, baseado nas informações do Centro de Contingência, que estamos otimistas em relação a evolução positiva do Plano SP, migrando possivelmente para uma fase menos restritiva", afirmou Doria. 

Vale lembrar que desde o início de março, com o pico de internações e casos por covid-19, todo o Estado seguiu regras rígidas, entre a fase vermelha e a emergencial (mais dura de toda a pandemia até então). A fase de transição, com as flexibilizações de então, vale desde o último dia 18 de abril, sendo que a cada semana foram feitas mais liberações graduais. 

NÚMEROS 

A perspectiva, com a fala otimista do governador, é que possa haver um avanço, com chances de retomada à fase laranja, menos rígida nas regiões do estado. No entanto, na quarta-feira os aumentos em alguns indicadores do Estado causaram atenção em técnicos ligados à área da saúde sobre a possibilidade de São Paulo já estar entrando em uma terceira onda de casos da doença.  

Eles passaram de uma média diária de 12.573 novos casos para 12.887 na semana passada, um crescimento de 2,5% que ainda não era esperado. Já as internações, que estavam baixando de forma constante e chegaram a apresentar uma queda de 25%, estacionaram (hoje a queda é de apenas 0,2%), ou seja, a curva parou de cair.  

NA REGIÃO
 
Mesmo com alguns índices em alerta, caso não haja mudanças nas regras, com os números atuais o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas poderia avançar para a fase laranja.  

No DRS de Campinas, a porcentagem da ocupação de leitos UTI-Covid-19 é 73,7%, o que poderia significar o avanço para a fase laranja, sendo que nesta fase, há a permanência nas regiões com ocupações entre 70% e 80%. O dado é do Seade (Fundação Sistema Atual de Análise de Dados) do Estado de São Paulo.  

Também são analisados os indicadores de evolução da pandemia, como a incidência de novos casos, óbitos e internações. Nesta semana a variação semanal ficou em queda em todos os índices, tanto no número de casos (-13,7%), como de internações (0,7%) e mortes (-21,1%).  

VEJA OS DEMAIS INDICADORES:
 
- Leitos UTI covid-19 por 100 mil habitantes: 25,8 (o nível crítico para regresso à fase vermelha seria abaixo de 3 leitos por 100 mil) 

- 415,3 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (a fase laranja inclui índices acima de 360 novos casos) 

- 58,5 novas internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (a fase laranja inclui índices acima de 60 novas internações) 

- 18,4 óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (a fase laranja incluí índices acima de 8 óbitos por 100 mil habitantes)

Mais notícias


Publicidade