cotidiano

Especial coronavirus

Vídeo: GM de Campinas dispersa festa clandestina com 150 pessoas em chácara

Organizador de festa ilegal durante pandemia de covid-19 foi multado em R$ 18,9 mil; veja vídeo

| ACidadeON Campinas -

Festa ilegal autuada pela Guarda (Foto: Divulgação/GM de Campinas) 

A GM (Guarda Municipal) de Campinas dispersou na noite de sábado (19) uma festa clandestina com 150 pessoas em uma chácara no bairro São Judas Tadeu. O organizador do evento foi autuado em R$18,9 mil. Em abril, o mesmo estabelecimento, chamado de Chácara Líder, já havia sido fiscalizado por conta de outra festa ilegal, também com 150 pessoas (leia mais abaixo).

Na ocorrência de ontem, durante a Operação Aglomeração Zero, a Guarda chegou ao local por volta de 23h após denúncias de moradores do bairro. O evento com aglomeração tinha ainda música e bebidas alcoólicas (veja vídeo abaixo).

Em Campinas, eventos e aglomerações estão proibidos na cidade devido a pandemia de covid-19. Além disso, a Prefeitura começou ontem (19) a Operação Aglomeração Zero em Campinas, que fechou vinte estabelecimentos e lacrou dois por não estarem cumprindo as medidas sanitárias e de isolamento social.

A operação foi feita entre as 21h da sexta-feira (18) e as 5h da madrugada de sábado (19). Durante as ações, 1.268 pessoas foram dispersadas e orientadas sobre as medidas sanitárias para a prevenção da covid-19.

Essa operação foi anunciada na sexta-feira (18) pelo prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos) durante o anúncio de novas restrições. A ação será feita aos finais de semana e tem como objetivo evitar e dispersar agrupamentos de pessoas na cidade. 



LEIA TAMBÉM
Campinas endurece restrições e comércio, restaurantes e serviços voltam a fechar às 19h
Multa para consumo de álcool em ruas e postos de Campinas passa a valer

EM ABRIL

No evento de abril, havia 150 pessoas na Chácara Líder e a maioria fugiu com a chegada da GM, mas 34 acabaram detidas, entre organizadores e frequentadores.

A GM apreendeu também bebida alcoólica no local. A Prefeitura vai aplicar as medidas administrativas cabíveis e multa de R$ 3.030,88 para os frequentadores e de R$ 6.6061,76 para cada um dos organizadores e para o proprietário da chácara.

Os promotores da festa foram conduzidos até a 2ª Delegacia Seccional, onde foi lavrado um termo de ocorrência pelo descumprimento das medidas sanitárias.

Mais notícias


Publicidade