cotidiano

Especial coronavirus

GM detém 13 pessoas em rave clandestina no Vila Olímpia, em Campinas

Do total, 11 pessoas foram multadas pela Prefeitura; ao menos 150 participaram de evento ilegal em chácara

| ACidadeON Campinas -

Local onde ocorreu festa clandestina (Foto: Divulgação/GM) 

A GM (Guarda Municipal) de Campinas deteve 13 pessoas em uma rave clandestina em uma chácara no bairro Vila Olímpia e multou 11 delas por participação (R$ 1,8 mil cada) ou organização do evento (R$ 3 mil). De acordo com a corporação, a festa foi descoberta após uma denúncia anônima em meio a pandemia de covid-19.

No local, foram encontradas ainda oito cápsulas de munição calibre 38. A GM informou que o público variou de 150 a 250 pessoas na festa, que ocorreu desde o sábado à tarde até a manhã de hoje. Um áudio de uma das organizadoras mostrou a preocupação com a chegada da fiscalização.

"Eu seguro no máximo a 'loc' (localização), porque qualquer coisa se for de denúncia, não chega a polícia já de imediato, tá ligado? É isso também que a gente tem que pensar", afirmou.

A OPERAÇÃO


Segundo o inspetor da GM Renato Crissafi de Oliveira, a operação foi feita na manhã de hoje devido a quantidade de pessoas que estava no local e o tipo de público no sábado.

"A forma como poderíamos atender não foi possível. Então esse atendimento acabou ficando para a parte da manhã de hoje. Junto com isso, recebemos uma nova denúncia da mesma festa no domingo de manhã", afirmou.

Ele disse que foi montada uma operação hoje e, ao chegarem no local, a festa já havia se encerrado, mas havia algumas pessoas na chácara. Do total de detenções, duas pessoas não foram multadas por não apresentarem o CPF. O caminhão de som também foi apreendido, mas depois liberado.

"Eles agora vão responder criminalmente pelo descumprimento do decreto. Da parte administrativa, receberão notificação pela multa. E daqui eles serão liberados. Fora as munições, o resto do material será liberado", disse o inspetor.

Em relação à munição, como não estava com alguém específico, não foi possível qualificar a posse. A ocorrência foi registrada no 1º DP (Distrito Policial) de Campinas, na Avenida Andrade Neves. 




Mais notícias


Publicidade