cotidiano

Especial coronavirus

Campinas investiga 5º surto de covid-19 em asilo

Mais um lar de repouso tem surto de covid-19 sendo investigado na cidade

| ACidadeON Campinas -

Devisa investiga surtos em asilos (Foto: Denny Cesare/Código19)
 
A secretaria de Saúde de Campinas confirmou nesta terça-feira (17) que o Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) investiga cinco surtos de covid-19 em três ILPIs (Instituições de Longa Permanência de Idosos) na cidade. 

Uma das ocorrências notificadas é no Lar dos Velhinhos, uma das mais tradicionais de Campinas. As outras ocorrem em três unidades da Sênior Vit, e a última foi registrada em uma unidade da Angels Life. Os casos foram registrados entre julho e agosto. 

Com a atualização de hoje, ao menos 12 mortes nos asilos são investigadas com suspeita de serem causadas pela covid-19. Apesar dos registros, é importante ressaltar que a causa das mortes das pessoas ainda está sendo investigada para que se esclareça se foram mesmo pela doença, uma vez que todos os outros moradores tinham comorbidades.

Vale lembrar que a Prefeitura liberou no último mês as visitas aos idosos moradores de asilos. Isso ocorreu no último dia 29, após quase um ano e meio da suspensão de visitas por causa do risco de contágio do coronavírus. 

De acordo com a Prefeitura, as visitas de parentes nessas unidades investigadas estão suspensas, já nos demais asilos da cidade a visitação permanece autorizadas. 

CASOS 

Na Angels Life, último asilo que identificou casos em idosos, 12 moradores foram infectados, sendo que dois estão internados em hospitais e têm a confirmação de RT-PCR. Dois funcionários também positivaram por meio dos testes rápidos (testes de antígeno). 

Na primeira casa da Sênior Vit, 19 idosos foram infectados. Três estão internados e quatro morreram. Entre os funcionários, nove adoeceram.

Na segunda unidade, sete moradores testaram positivo, sendo que três morreram. Além disso, dois funcionários se infectaram. 

Já na terceira casa, 12 idosos estão com covid-19. Um morreu. Entre os trabalhadores, quatro adoeceram. 

No Lar dos Velhinhos, até a última checagem do Devisa, foram identificados 36 casos entre moradores e sete em trabalhadores, sendo que dois idosos estão internados e quatro morreram. Uma funcionária está internada. Não houve óbitos entre os funcionários. 

MEDIDAS 

Segundo o Devisa, após as notificações, a Vigilância esteve nos locais e adotou todas as providências preconizadas, como busca ativa de infectados, avaliação dos processos de trabalho; orientações de medidas, como isolamento de sintomáticos; além de testes em todos os funcionários e moradores, com ou sem sintomas.  

"As ILPIs são acompanhadas diariamente pela Vigilância em Saúde, em parceria com os centros de saúde de referência dos bairros", disse a secretaria em nota. 


Publicidade