Especial Covid-19

Especial coronavirus

Campinas converte mais 35 leitos de UTI-Covid para outras doenças

Hospital Mário Gatti, a partir de agora, deixa de internar pacientes infectados pelo coronavírus

| ACidadeON Campinas -


Hospital Mário Gatti (Foto: Denny Cesare/Código19)

A Rede Mário Gatti desativou nesta quinta-feira (9) 30 leitos de UTI-Covid no Hospital Municipal Mário Gatti e cinco no Hospital Ouro Verde. Os leitos agora ficam disponíveis para atendimento à outras doenças.

Segundo a Prefeitura, a medida ocorre em função da melhora nos indicadores da pandemia, especialmente em relação à internação de pacientes graves em Campinas. Desde o final de agosto, a Rede iniciou uma reestruturação com a desativação e também conversão de leitos destinados a pacientes infectados pelo coronavírus para ampliar a estrutura de atendimento a pacientes com outras doenças.

Com a desativação, nesta quinta-feira, de 35 leitos de UTI, a Rede passa a contar com 55 estruturas de terapia intensiva para pacientes com Covid, sendo 40 no Hospital Ouro Verde e 15 na Unidade Hospitalar Mário Gatti-Amoreiras (antigo Metropolitano), que permanece exclusiva para pacientes com covid.

Em nota, a Prefeitura afirma que o acompanhamento diário dos indicadores da pandemia "definirá possibilidades de novas desmobilizações de leitos ou reativação das estruturas". 

MÁRIO GATTI

Com a desativação, o Hospital Mário Gatti, a partir de agora, deixa de internar pacientes infectados pelo coronavírus. Serão mantidos, segundo a Saúde, seis leitos de suporte respiratório na sala verde, área destinada à permanência de pacientes não críticos, para observação de suspeitos ou confirmados com covid.

Na área onde estavam instalados os 30 leitos de UTI serão implantados 30 leitos de enfermaria para pacientes com outras doenças, o que elevará para 213 a oferta de estrutura de enfermarias para pacientes não covid, sendo 114 no Hospital Mário Gatti e 99 no Ouro Verde.

Mais notícias


Publicidade