Especial Covid-19

Especial coronavirus

Falha técnica volta a suspender balanço da covid em Campinas

Problema foi atribuído à instabilidade do Ministério da Saúde; total de vacinados foi divulgado

| ACidadeON Campinas -

Vista aérea de Campinas (Foto: Carlos Bassan/PMC)
 

A secretaria de Saúde de Campinas não divulgou nesta sexta-feira (8) o total de infectados e mortos da covid-19. Esta é a segunda vez na semana que isso ocorre.

Na última quarta (6), a Prefeitura alegou "problemas de ordem técnica" após a queda do sistema. O balanço oficial foi retomado e divulgado normalmente no dia seguinte.

No comunicado emitido hoje, no entanto, a explicação é que a falha aconteceu devido à instabilidade nos sistemas do Ministério da Saúde, situação que também não é inédita (veja abaixo).

VACINAÇÃO

Apesar de não ter atualizado os números de vítimas e contaminados em relação à quinta (7), a Prefeitura divulgou o índice de ocupação de UTI e o total de moradores vacinados contra a doença. São 1.682.402, sendo:

1ª dose: 928.706
2ª dose e dose única: 735.244
Dose adicional: 18.452

PROBLEMAS ANTERIORES

Em setembro, o E-Sus Notifica, do Ministério da Saúde, ficou quase 20 dias fora do ar. Na ocasião, porém, o problema nas notificações de infectados não impediu que a secretaria de Saúde publicasse os balanços diários no período.

A diretora do Devisa (Departamento de Vigilância Sanitária), Andrea von Zuben, inclusive, afirmou que a falha nacional foi a mais longa já registrada desde março de 2020, mas não atrapalhou as medidas de controle da pandemia.

"Existem outras maneiras de sabermos os casos. Pelas notificações diárias, pelos dados de sintomáticos respiratórios, pelo sistema de laboratórios, pelo banco de dados de hospitalizados. Campinas faz vários tipos de monitoramento", disse.

ÚLTIMO BALANÇO

Na divulgação mais recente, divulgada nesta quinta (7), a secretaria de Saúde de Campinas confirmou mais duas mortes e 539 novos casos de covid-19 na cidade.

Conforme os dados, a cidade chegou a 4.509 vidas perdidas para a doença e a 139.981 moradores que se infectaram na pandemia, iniciada em março de 2020.

Mais notícias


Publicidade