Especial Covid-19

Especial coronavirus

AstraZeneca diz que seu medicamento reduz casos graves da covid em teste de fase 3

A redução do risco de desenvolver covid-19 grave ou de morrer de qualquer causa foi de 50%

| Estadao Conteudo -

Estrutura do coronavírus tem formato de coroa (Foto: Radoslav Zilinsky/Getty Images/Arquivo)

A AstraZeneca informou em comunicado que seu medicamento AZD7442 conseguiu redução "estatisticamente significativa" de casos graves e mortes por covid-19 em comparação com um placebo, em pacientes com sintomas leves a moderados, na fase 3 de pesquisas. Dos participantes do estudo, 90% tinham risco alto de progredir para quadros graves da doença, entre eles pessoas com comorbidades, diz a empresa em comunicado. 

O medicamento se trata de um coquetel de drogas experimentais contra a covid-19.  A AstraZeneca produz a chamada vacina de Oxford - fabricada no Brasil em parceria com a Fiocruz.

A redução do risco de desenvolver covid-19 grave ou de morrer de qualquer causa foi de 50% em comparação com o placebo, diz a nota da AstraZeneca, e o medicamento, aplicado por meio de uma injeção, foi em geral bem tolerado. A empresa diz ainda que os resultados sugerem que o medicamento pode reduzir de modo significativo os casos graves da doença, "com proteção continuada por mais de seis meses". 

Os resultados ainda não foram avaliados por outros cientistas nem publicados em revista científica. A empresa diz que discutirá os dados com autoridades de saúde. Em 5 de outubro, ela anunciou que havia solicitado autorização para uso emergencial do medicamento nos Estados Unidos.

Mais notícias


Publicidade