Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Motorista avança em grupo do MST, mata um e deixa outro ferido

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima fatal chegou a ser levada até a UPA de Valinhos, mas não resistiu e morreu no local

| ACidadeON Campinas

Grupo fechou o local após o atropelamento. Foto: Luciano Claudino/Código 19

Uma pessoa morreu na manhã desta quinta-feira (18) após um atropelamento que aconteceu na Estrada dos Jequitibás, que faz ligação entre Valinhos e Itatiba. Além da vítima fatal, outra pessoa também foi atingida por uma caminhonete que teria avançado sobre um grupo do MST (Movimento Sem Terra) que pertence a ocupação "Acampamento Marielle Vive". O grupo estava na estrada, ao lado da ocupação, fazendo uma manifestação.  
 
LEIA MAIS 
Idoso morto em ato do MST iria se formar em alfabetização para adultos
Motorista avançou sobre cinegrafista em ato do MST 

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima fatal chegou a ser levada até a UPA de Valinhos, mas não resistiu e morreu no local. Ele foi identificado como Luiz Ferreira da Costa, de 72 anos. Outra vítima, um cinegrafista que fazia imagens do ato, também foi socorrido pelos manifestantes. Ele teve ferimentos leves e afirmou que estava no local gravando quando a caminhonete avançou e o atingiu. Ele ficou ferido na perna, braço e cabeça. 

"Fui o primeiro a ser atingido, mas foi tudo muito rápido, depois ele atropelou o senhor", disse Carlos Filipe Tavares que passou por exames de radiografia na unidade. Ele foi liberado pouco depois das 11h30 e seria encaminhado a delegacia da cidade para prestar depoimento.

Segundo o MST, a manifestação ocorreu à 8h de hoje. Um grupo com cerca de 200 pessoas, entre elas famílias, chegou a fechar a estrada onde forneciam mudas e folhetos (eles pedem ligação de água para a Prefeitura para o assentamento) para quem passava no local. Uma caminhonete Mitsubishi L200 preta, entrou na contramão, acelerou e avançou sobre os manifestantes e depois fugiu.  
 
Uma testemunha do atropelamento afirmou que foi intencional. "Na hora que parou os carros dos dois lados, que fomos avançar, a pessoa saiu lá do fundo, na contramão, passou na segunda faixa aí, atropelando as pessoas que estavam começando a sair da calçada pra atravessar a rua. Foi muito rápido também porque, do jeito que parou, ele veio. Do jeito que ele veio, ele nem sinalizou. Ele fez um strike aí no meio da galera", afirmou.

O grupo voltou a fechar a estrada e por volta das 9h, a Polícia Militar, bloqueou o acesso onde os manifestantes e começou uma negociação para liberar o local. Por volta das 11h o grupo aceitou liberar a via e passaram a fazer uma vigília no acostamento da estrada onde tudo ocorreu. 
 
INVESTIGAÇÃO
 
A Polícia Civil já começou a investigação do caso e investigadores estão em operação juntamente com polícias de cidades vizinhas, como Itatiba. Eles fazem buscas pelo motorista do veículo. A polícia também está atrás de imagens do fato para tentar identificar a placa da caminhonete. Peritos do Polícia Científica e o delegado responsável pela investigação do caso também foram ao local do atropelamento. 
 
O cinegrafista atropelado já prestou depoimento na delegacia. Como ele estava fazendo imagens da manifestação a polícia vai examinar as imagens feitas por ele para tentar encontrar alguma pista do motorista.

Por volta do meio-dia a Polícia Militar chegou na delegacia de Valinhos com uma caminhonete L200 preta, mesmo modelo usado no atropelamento, porém, a polícia informou que a apreensão do veículo está ligada a um furto ocorrido no município e que, a princípio, não teria ligação com o atropelamento.  
 
PREFEITURA DE VALINHOS 
 
Por meio de nota a Prefeitura de Valinhos lamentou o ocorrido e afirmou que é um caso de polícia que precisa ser apurado com rigor para que o responsável seja identificado e devidamente punido. 

Sobre os pedidos do grupo a nota afirma que as necessidades básicas das pessoas que vivem no acampamento, o Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) iniciou na última quarta-feira o fornecimento de água potável aos moradores, abastecendo as caixas das unidades habitacionais que existem no local.
 
Além disso, o DAEV também já providenciou a compra de um reservatório com capacidade para 10 mil litros de água que será instalado no acampamento na próxima semana. Á água fornecida pelo DAEV será destinada à alimentação das famílias. O protesto realizado na manhã desta quinta-feira na Estrada dos Jequitibás causou surpresa à direção do DAEV, já que estas tratativas vinham sendo discutidas com as lideranças locais do movimento de forma clara e objetiva. 

É preciso ressaltar que a área onde está o acampamento é particular, e não da Prefeitura, e a questão da ocupação está em discussão na Justiça, à espera de um encaminhamento no Fórum do Município de Valinhos.
 
A nota ainda lembra que o município já atende os moradores do acampamento no que se refere às questões de Saúde e Educação.
Todos têm atenção médica disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), assim como todas as famílias que procuraram a Secretaria de Educação puderam matricular suas crianças em unidades educacionais da rede pública e estão utilizando o transporte escolar gratuito com essa finalidade.

NOTA MST 

Em nota o MST afirmou: "Exigimos a punição imediata a este assassino, que age sob o clima de terror contra os movimentos populares, incentivado por autoridades irresponsáveis que estão no governo brasileiro. O Acampamento conta com mais de mil famílias e existe desde o dia 14 de abril de 2018 na Fazenda Eldorado Empreendimentos Ltda. A manifestação tinha como objetivo uma questão humana básica: pressionar a prefeitura por fornecimento de água. As famílias também lutam pelo direito de Reforma Agrária. Na manhã desta quinta-feira (18), as famílias do Acampamento Marielle Vive em Valinhos (SP), integrantes do MST realizavam uma manifestação com entrega de alimentos na Estrada do Jequitibá, Km 07, em frente ao Acampamento, quando foram surpreendidas por um homem com uma caminhonete em alta velocidade que jogou o veículo contra os manifestantes. Existem vários feridos e uma pessoa infelizmente foi a óbito, o senhor Luiz."
 



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON