Aguarde...

cotidiano

Justiça condena a 37 anos PM que torturou GM e mulher

Após agredir sua ex-mulher e o atual namorado dela, o PM esquentou uma faca no fogão e tatuou seu nome nas costas do homem.

| ACidadeON Campinas

PM aposentado foi preso por agredir ex-mulher e seu namorado (Foto: Divulgação) 

A Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Campinas condenou o policial militar aposentado José Francisco de Souza, de 51 anos pelos crimes de tortura mediante sequestro e estupro cometidos contra sua ex-namorada e o atual companheiro dela.

Em julho de 2019, o PM entrou clandestinamente durante a madrugada na casa da vítima munido de faca e duas armas de fogo. No local, ele surpreendeu a mulher junto com o novo namorado, um Guarda Municipal.

Segundo o depoimento das vítimas, José agrediu a ex-mulher e seu namorado física e psicologicamente. Em dado momento, ele pegou uma faca, esquentou a lâmina no fogão e "tatuou" seu nome, "José", nas costas do guarda municipal.

O GM, de 46 anos, conseguiu fugir para a rua, onde foi abordado por dois outros policiais, que acionaram a Guarda Municipal. Além da lesão nas costas, ele ficou com diversos hematomas pelo corpo, uma grave lesão no rosto e teve um dente quebrado.

A mulher, de 33 anos, ficou dentro da casa com o PM até a chegada dos outros policiais. O PM tentou fugir, mas foi encontrado em seguida em uma casa vizinha.

A defesa do policial não foi encontrada para comentar o caso.

Mais do ACidade ON