Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Casal de Vinhedo tem prisão preventiva decretada

Casal foi preso nesta terça-feira (25) após polícia descobrir que casal mantinha idosa em cárcere privado por 20 anos

| ACidadeON Campinas

Abrigo onde idosa de 63 anos está abrigada (Foto: Denny Cesare/Código19)  
O casal de Vinhedo que manteve uma idosa de 63 anos por mais de 20 anos em cárcere privado teve a prisão preventiva decretada pela Justiça nesta terça-feira (25), horas após o caso ser revelado.

O casal, Élcio Pilli Júnior e Marina Okido, morava na Vila João 23. Eles foram indiciados por sequestro, cárcere privado, tortura e estelionato. A prisão preventiva vale até que uma nova decisão da Justiça seja tomada. Marina foi encaminhada para a cadeia de Itupeva e o marido para a penitenciária de Jundiaí.

O caso foi descoberto após moradores da casa serem procurados pela Polícia Civil por passarem cheque sem fundo no comércio da cidade. O casal acabou preso.

Além da idosa de 63 anos, uma outra senhora foi encontrada na residência. Ela é a mãe de Marina e tem 88 anos. A suspeita havia retido os documentos da idosa de 63 anos que trabalhava na casa cuidando da mais velha. "Nós identificamos uma situação grave de isolamento social", disse a assistente social Georgia Bezerra.

"Não escutávamos barulho de nada. Era tudo muito quieto. Elas nunca pediam ajuda. Não dava para perceber que elas moravam aqui. Dava para perceber que tinha uma moradora no fundo, mas mais nada. Ficamos muito surpresos. Não se faz isso com ninguém", disse o morador Rafael Cardoso.

A IRMÃ

Nesta terça-feira, a irmã da idosa de 63 anos se encontrou com a vítima em um abrigo de Vinhedo. Odete da Silva Souza veio de Araraquara para a região de Campinas, uma viagem de cerca de 200 km. "Quero abraça-la muito, muito. Às vezes ela começava a falar e eles cortavam o assunto. Minha mãe não tinha mais esperança", disse.

Odete chegou a desconfiar de que a irmã estava morta. "Vou dizer que eu a amo muito e que nunca esqueci dela", disse Odete. Ela não via a irmã há 47 anos. O encontro foi feito a portas fechadas e Odete contou que a irmã a a reconheceu e veio de encontro a ela de braços abertos. "Com certeza a mãe (delas) vai querer vir. Todo mundo sabe que ela está bem", disse.  
 


LEIA MAIS
Casal mantinha idosa em cárcere privado há 20 anos


O CASO

Os policiais ao chegarem na casa encontraram as duas idosas vivendo em situação suspeita. Quando eles estavam saindo do local, a idosa de 63 anos pediu socorro. Ela disse aos investigadores: "vocês precisam saber o que está acontecendo".

Os investigadores então acharam melhor levar o casal para a delegacia, assim como a idosa. Lá, pediram explicações ao casal e pegaram a identidade da mulher e descobriram que a família fez um boletim de ocorrência de desaparecimento da mulher em 1996.

A polícia conseguiu inclusive entrar em contato com a família que mora no Paraná que confirmou o desaparecimento da mulher. A polícia descobriu que há anos a vítima veio do Paraná para trabalhar como empregada doméstica para a família em Campinas, e há pelo menos 20 anos era mantida em cárcere privado.

A mulher de 88 anos, mãe da presa, estava debilitada e foi levada pra santa casa de Vinhedo.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON