Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Justiça suspende reintegração de posse em ocupação do MST

Defensoria argumentou que as famílias que vivem ali estão em situação de vulnerabilidade e não têm para onde ir

| ACidadeON Campinas

Acampamento Marielle Vive, em Valinhos (Foto: Luciano Claudino/Código19)  
O TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo suspendeu nesta quinta-feira (29) a reintegração de posse da ocupação "Marielle Vive" por 90 dias. A decisão ocorre após pedido da Defensoria Pública do Estado, que alegou que as provas de que o local estava sendo usado pelo proprietário não são suficientes.

Além disso, a Defensoria argumentou que as famílias que vivem ali estão em situação de vulnerabilidade e não têm para onde ir. A decisão da reintegração ocorreu no 12 de agosto que dava prazo de 15 dias úteis pra que os integrantes do acampamento deixassem a área ocupada.

A Justiça previa uma reintegração de posse caso a saída não fosse feita de forma voluntária. Segundo o MST, cerca de mil famílias vivem hoje no local. O grupo está na fazenda desde abril do ano passado.

Na época, o MST disse que a fazenda de cerca de mil hectares era improdutiva e deveria ser destinada à reforma agrária. O grupo está na área desde abril de 2018. A ocupação fica na estrada dos Jequitibás em Valinhos e é o mesmo local onde um idoso morreu atropelado durante uma manifestação do MST (Movimento Sem Terra) em julho.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON