Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Polícia intima professor acusado de agressão por aluno

O caso foi registrado por uma câmera de segurança do condomínio de Santa Bárbara; menino ainda está machucado

| ACidadeON Campinas

Menino caiu após ser chutado por professor de futebol em Santa Bárbara (Foto: Reprodução) 

A Polícia Civil intimou o professor de futebol de Santa Bárbara d'Oeste que chutou um dos seus alunos, de 7 anos, nas costas e o arrastou durante uma aula que ocorreu nesta semana. Ele deve prestar depoimento na delegacia da cidade e terá que explicar o que ocorreu. O menino ficou ferido. 

O caso ocorreu às 17h30 da última terça-feira (24) e foi registrado como lesão corporal na delegacia. "Eu queria jogar bola, mas eu não quero mais. Eu quero ficar dentro de casa", disse o garoto à reportagem da EPTV Campinas.

Segundo o boletim de ocorrência, a agressão ocorreu sem motivo aparente e foram as crianças do prédio que chamaram o pai do menino após o ocorrido. Ao ser indagado pelo pai, o professor negou que teria agredido a criança.

A família levou o menino ao Hospital Municipal Afonso Ramos, em Santa Bárbara, para atendimento médico, ele ficou com hematomas na costas. À polícia, o pai disse que o menino tem dificuldade para aprender e faz uso de remédio controlado.  

"Estou super arrasado e impotente, porque eu não estava na hora. Ele está assustado, com muito medo. Fica olhando para o lado a todo o momento", disse o pai da criança, Cristiano Santos da Silva.  



VÍDEO

O caso foi registrado por uma câmera de segurança do condomínio Manacá, do projeto do governo federal "Minha Casa, Minha Vida". A aula acontecia na quadra do prédio, que fica no bairro Parque do Lago.

Nas imagens dá para ver que o menino aparece parado e apoiado em uma das traves da quadra. O professor aparece sentado. De repente, ele vai atrás da criança e dá três chutes nela. O menino sai correndo. Depois disso, o professor de educação física não voltou mais ao condomínio.

Em 2013, o mesmo professor já se envolveu em uma confusão com alunos de uma escola estadual na mesma cidade. Na época, o homem dava aula de geografia como professor substituto. Segundo relatos de estudantes, ele teria se irritado com a bagunça na sala e teria jogado um giz no rosto de uma criança.

Na época, o laudo da perícia não comprovou a agressão e o professor alegou que agiu em legítima defesa, pois os alunos teriam ameaçado-o com uma cadeira. Ele foi ouvido e liberado. O homem não dá aula na rede estadual de ensino de 2013.  



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON