Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Justiça arquiva investigação contra ex-prefeita de Sumaré

Cristina Carrara era investigada após um delator afirmar à Lava-Jato ter pago R$ 600 mil à ela para obter vantagens em terceirização de água e esgoto em Sumaré; ela nega acusação

| ACidadeON Campinas

A ex-prefeita de Sumaré Cristina Carrara (Foto: Arquivo pessoal) 

A Justiça Federal de Campinas arquivou o inquérito da PF (Polícia Federal) que investigava a ex-prefeita de Sumaré, Cristina Carrara (PSDB). Ela era suspeita de recebimento de recursos, via caixa 2, da Construtora Odebrecht.

O nome de Cristina surgiu no depoimento do ex-executivo da Odebrecht ambiental à Lava-Jato, Guilherme Pamplona Paschoal. No fim de 2016, ele disse que pagou propina de R$ 600 mil à ex-prefeita nas eleições de 2012 pra obter vantagens na terceirização do departamento de água e esgoto de Sumaré.

Na comissão que investigou o caso na Câmara Municipal, Cristina admitiu que ela e mais dois assessores se encontraram com Paschoal em um shopping de Campinas durante a campanha para a prefeitura em 2012.

Ela também afirmou que houve uma oferta de doação de R$ 600 mil à campanha dela, mas negou que isso tenha interferido na concessão.

Segundo o STF (Supremo Tribunal Federal) o inquérito foi arquivado a pedido do MPF (Ministério Público Federal). A decisão do Supremo foi dada na segunda-feira (7). O advogado Flávio Henrique Costa Pereira, que representa a ex-prefeita, afirmou que nenhuma prova foi encontrada contra a Cristina.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso. Para mais informações, consulte nosso TERMO DE USO"

Facebook

Mais do ACidade ON