Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Agressor de namorada grávida já teria batido em outra mulher por 5 horas

Justiça expediu mandado de prisão preventiva de Cleber Thomaz, que está foragido; vítima conta que morre de medo de agressor

| ACidadeON Campinas

O suspeito Cleber Thomaz é considerado foragido da Justiça (Foto: Arquivo pessoal) 

O agressor da mulher de 18 anos grávida de sete meses que perdeu o bebê em Sumaré nesta semana é acusado agora por outra mulher de também tê-la agredido. O caso teria ocorrido no ano passado e a vítima conta que foi espancada por cinco horas.

O agressor se chama Cleber Kruger Thomaz. Ele é considerado foragido pois no final da tarde desta terça-feira (5) a Justiça de Hortolândia expediu a prisão preventiva do suspeito.  

"Eu tenho muito medo dele. Eu não consigo olhar para a cara dele. Eu não podia ter amizade com meninos, nem muito contato. Saía do serviço e ia direto para a casa dele, se não ele ficava muito bravo", contou. Ela conta que morre de medo de encontrar com o ex-namorado de novo.  

A vítima conta que achava ele louco, pois batia nela e depois a beijava. "Passava a mão em mim, eu com a cara deformada", disse. A Polícia Civil de Hortolândia confirmou que existem ao menos quatro boletins de ocorrência por agressão e um por estupro contra Cleber (leia mais abaixo).  

O CASO E NOVA VERSÃO

O caso contra a jovem grávida de sete meses ocorreu no último dia 1º, e segundo o Hospital Estadual de Sumaré, onde a jovem está internada, a vítima sofreu fratura nos dois braços, na face e um traumatismo craniano leve, além de perder o bebê. O quadro dela é considerado estável.

A primeira versão da vítima é que ela tinha sofrido agressões de várias garotas - uma delas seria ex-namorada do atual namorado da vítima. Elas teriam utilizado barras de ferro e pedaços de madeira.

No entanto, nesta terça, ela mudou a versão do relato. Ela assumiu que foi espancada e ameaçada pelo namorado. A mãe da vítima já suspeitava que ele havia cometido o crime contra a filha.  

A jovem de 18 anos estava grávida de sete meses
MAIS AGRESSÕES E ESTUPRO

A delegacia responsável pelo caso, em Hortolândia, confirmou à EPTV Campinas que existem pelo menos quatro boletins de ocorrência que foram registrados pelas ex-namoradas do agressor.

Todos foram registrados por agressão física. Um deles, inclusive, é do ano passado. Existe ainda um outro boletim de ocorrência, de 2017, pelo crime de estupro.

COMO DENUNCIÁ-LO


Qualquer informação sobre o agressor das mulheres pode ser feito para o telefone 190 da Polícia Militar ou para o 181 do Disque Denúncia. O sigilo da informação é garantido.   

jovem de 18 perdeu o bebê após ser agredida em Sumaré



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON