cotidiano

Covid: Estado afirma que Campinas terá doses da Pfizer nesta semana

Ministério da Saúde autorizou na última semana a aplicação de vacina da Pfizer em municípios; fora Campinas, São Bernardo do Campo também receberá doses do imunizante

| ACidadeON Campinas -

Vacinas da Pfizer/BioNtech (Foto: Myke Sena/MS) 

O governo do Estado de São Paulo confirmou nesta segunda-feira (31) que Campinas receberá ainda nesta semana doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 para ser aplicada nos moradores da cidade. Até então, o imunizante era destinado somente para capitais, devido à logística complexa de armazenamento do imunizante. Na última semana, no entanto, o Ministério da Saúde liberou o envio para municípios (leia mais abaixo).   

A medida era esperada por Campinas. No começo do mês o prefeito Dário Saadi (Republicanos) já havia informado as autoridades de saúde que o município teria condições de armazenar o imunizante (leia mais abaixo).


De acordo com o governo estadual, além de Campinas, São Bernardo do Campo também vai começar a receber as doses da vacina. Apesar do anúncio, a data correta e o número de doses enviadas para cada cidade ainda não foram divulgados pelo estado.

Até o momento, Campinas tem realizado a vacinação contra a covid-19 com as vacinas Coronavac, do Instituto Butantan, e Oxford/AstraZeneca. Segundo o último balanço, divulgado na sexta (28), 461.356 doses já foram aplicadas na cidade, sendo 304.065 em primeira dose e 157.291 em segunda.

ENVIOS

Em nota enviada na manhã desta segunda-feira (31), a Pfizer, informou que nessa semana chegarão mais três carregamentos da vacina Pfizer/Comirnarty contra a covid-19 ao Ministério da Saúde, pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, totalizando 2,4 milhões de doses neste período.

A chegada das doses acontecerá em três dias, com a entrega de 936 mil doses nos dias 1 e 2 de junho. Já no dia 3 de junho está prevista a chegada de outras 527 mil doses. Todas os carregamentos da vacina da Pfizer no país chegaram por Viracopos, em Campinas.

Até o momento, o terminal recebeu cinco lotes, enviados ao Ministério para distribuição, totalizando 3,4 milhões doses. Os acordos firmados com a Pfizer preveem 200 milhões de doses até o fim deste ano.

ARMAZENAMENTO


Na última terça-feira (25), a pasta anunciou a ampliação da Pfizer para as cidades brasileiras. A nova orientação do Ministério é de "expansão da vacina Pfizer/Comirnaty em outros municípios, visando a ampliação da vacinação na Campanha Nacional de Vacinação contra a covid-19".

Para isso, o Ministério pede que os estados que "planejem as próximas distribuições de forma a descontar as doses excedentes dos municípios priorizados com a vacina Pfizer/Comirnaty".

Além disso, os municípios devem estar preparados para receber e armazenar o imunizante da Pfizer. Com as novas regras aprovadas na última semana, a vacina pode ser mantida em temperatura controlada entre 2 a 8 graus Celsios por até 31 dias.

Sobre a distribuição, o governo de São Paulo informou hoje que "segue as diretrizes do Programa Nacional de Imunização (PNI)" e que "inicialmente, a preconização do órgão federal foi que as vacinas da Pfizer fossem destinadas para a vacinação do público adulto nas capitais dos estados".

"Com a nova pactuação, a pasta estadual tem discutido com o Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde de São Paulo) a ampliação da distribuição dos imunizantes da Pfizer para outros municípios do Estado", disse.

A previsão é que a Pfizer e a BioNTech entreguem mais de 2,5 bilhões de doses em todo o mundo até o final de 2021, de acordo com nota da empresa. A vacina ComiRNAty, que é baseada na tecnologia de mRNA, recebeu aprovação regulatória da ANVISA no dia 23 de fevereiro.

EM CAMPINAS

Desde abril a Prefeitura de Campinas faz pedidos para receber a vacina da Pfizer.
O primeiro pedido de recebimento da vacina da Pfizer ocorreu no dia 30 de abril, justificando que a cidade tem condição de armazenar a vacina e foi atendido.

O pedido foi feito ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na chegada das primeiras doses da Pfizer no Aeroporto Internacional de Viracopos. Depois da solicitação, a cidade recebeu uma verba do governo estadual e adquiriu 18 freezers para armazenar a vacina da Pfizer.

Sobre o envio, o prefeito Dário Saadi (Republicanos) afirmou na semana passada que a Secretaria de Saúde entrou em contato com o Ministério da Saúde no dia 25 de maio e que havia "100% de chance de Campinas estar incluída no recebimento de doses da Pfizer".

"Nós não temos ainda a data certa, nem a quantidade de vacina. Mas, desde que nos reunimos com o ministro Queiroga, e falamos da importância do envio para Campinas, estamos acompanhando diariamente a possibilidade. E hoje tivemos a informação que está praticamente confirmado", disse Dário.

Publicidade