Aguarde...

Vacinas

Campinas mandou 59 pessoas para o final da fila por recusa de vacina

A medida mais rígida vale para aqueles que recusam a vacina de determinado fabricante no momento da imunização

| ACidadeON Campinas

Morador não pode escolher o imunizante na hora da vacinação (Foto: Prefeitura de Campinas)

A secretaria de Saúde de Campinas já contabilizou 59 pessoas que se recusaram a receber vacina contra covid-19 devido a marca do imunizante. Todas foram colocadas no final da fila da imunização - ou seja, só receberão a vacina após toda população de Campinas acima de 18 anos for imunizada. O balanço, com número de pessoas punidas desde que a medida passou a valer, foi divulgado nesta quarta-feira (21) a pedido do ACidade ON
 
LEIA TAMBÉM 
Tomou vacina? veja as principais reações da Astrazeneca, Pfizer, Coronavac e Janssen 
Marcou a vacina e está com sintomas de gripe? veja como cancelar e não ser punido


A medida mais rígida vale para aqueles que recusam a vacina de determinado fabricante no momento da imunização. De acordo com o decreto, quem recusar a imunização na tentativa de escolher o fabricante irá para o final da fila, tendo "perda do direito à ordem cronológica de vacinação e sua realocação na fila de imunização será somente após concluída a vacinação de todo o público adulto da vacina". 

A regra foi anunciada pelo prefeito Dário Saadi (Republicanos) e passou a valer no último dia 9 de julho. Segundo a Administração, medida foi inserida na cidade após a secretaria registrar recusa por parte de moradores que tentavam escolher a vacina a ser aplicada. 

A pessoa que recusar a dose oferecida assina um termo assumindo a responsabilidade pela sua decisão. Caso se negue, duas testemunhas assinam o documento.

OUTRAS PENALIDADES


Também sofre penalização em Campinas aquele que agendar a vacina e não comparecer no dia da imunização. Segundo a Prefeitura, 2.172 pessoas já faltaram em agendamentos neste período, e 67 deram justificativas.

Aquele que "der bolo" fica suspenso por 30 dias, sem conseguir fazer novo agendamento. Caso o morador não concorde com a punição, poderá entrar com um pedido de revisão no Protocolo Geral da Prefeitura.

"O não comparecimento injustificado na data agendada para a vacinação contra a covid-19 implica na presunção da renúncia tácita à ordem cronológica de vacinação. O comportamento ensejará o bloqueio do sistema para novo agendamento pelo prazo de 30 dias, cabendo ao munícipe protocolar por escrito a justificativa da falta endereçada à Secretaria Municipal de Saúde, que avaliará a demanda e, em caso de deferimento, liberará o sistema de agendamento", diz o decreto municipal.   
 
A secretaria também orientou que pessoas que sentirem sintomas de gripe no dia ou dias antes da vacina marcada, devem fazer o cancelamento do agendamento da vacina. Vale destacar que pessoas com sintomas de gripe não podem ser vacinadas contra a covid-19. ENTENDA O QUE FAZER AQUI

BALANÇO

Até agora, 836.649 doses de vacinas contra a covid-19 já foram aplicadas na cidade, sendo 621.390 em primeira dose, 194.655 em segunda e 20.604 em dose única. 

QUEM PODE SE VACINAR NA CIDADE? 

Para receber a vacina, é necessário fazer o agendamento no site https://vacina.campinas.sp.gov.br/, ou pelo telefone 160. Pessoas com dificuldades podem buscar auxílio no Centro de Saúde mais próximo. 

Público incluído:

- Pessoas com 30 anos ou mais

- Xepa da vacina (conforme sobra da vacina): moradores 18 anos ou mais

- Pessoas com comorbidades (doenças prévias), com 18 anos ou mais

- Pessoas com deficiência permanente grave que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada) com 18 anos ou mais

- Pacientes em terapia renal substitutiva e pacientes transplantados: coração pulmão, rim, fígado ou pâncreas, com 18 anos ou mais

- Todas as gestantes e puérperas (quem teve filho nos últimos 45 dias) com 18 anos ou mais

- Profissionais de Educação com 18 anos ou mais

- Motoristas e cobradores de ônibus municipal



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON