Vacinação

Terceira dose: agendamento para idosos com mais de 85 anos abre na segunda

Cadastro deverá ser feito a partir das 17h; poderão tomar a dose de reforço aqueles que já completaram a imunização há seis meses

| ACidadeON Campinas -

Terceira dose será aplicada em idosos com mais de 60 anos (Foto: Denny Cesare/Codigo 19)

Campinas vai abrir na próxima segunda-feira (13) às 17h o agendamento para aplicação da terceira dose da vacina contra a covid-19 em idosos com mais de 85 anos. O anúncio da medida foi feito neste sábado (11) pela diretora do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde).

Hoje, a cidade começou a aplicar as doses de reforço da vacina idosos acamados e moradores de ILPIs (Instituições de Longa Permanência de Idosos). Ao todo, são cerca de 6 mil acamados na cidade. Nesse público, não é necessário agendamento, sendo que o controle é feito diretamente pela secretaria de Saúde. 

Para idosos com mais de 85 anos, o agendamento será disponibilizado na segunda-feira à tarde pelo site da Prefeitura. Neste grupo será necessário escolher o dia, a data e o local de vacinação através do portal https://vacina.campinas.sp.gov.br/vacinas/covid-19.  

O cadastro estava previsto para ser aberto ontem (10). No entanto, segundo a Saúde, a abertura foi adiada por "problemas técnicos". 

COMO VAI FUNCIONAR 

Poderão se vacinar idosos que já completaram o esquema vacinal (com duas doses) há pelo menos seis meses. Após este grupo, segundo o Devisa, será aberto o agendamento em ordem decrescente, conforme determinação do PEI (Programa Estadual de Imunização), até atingir todas as pessoas com 60 anos ou mais.

Segundo a diretora do Devisa, Andrea von Zuben, o próprio sistema vai reconhecer a data da segunda dose aplicada no morador, permitindo somente o agendamento para aqueles que estão há mais de seis meses com a imunização completa. 

"O agendamento vai seguir o que foi preconizado pelo calendário do governo estadual. Vamos começar para pessoas acima de 85 anos na segunda-feira. O próprio sistema de agendamento vai reconhecer a dose dois e se houver menos de seis meses entre o intervalo da dose 2 e dose 3 não será permitido o agendamento. Gradativamente vamos descendo as idades", explicou. 

No Estado, a previsão era que esse grupo começasse a ser vacinado já na última segunda-feira (6). A vacinação deverá contemplar todos os idosos com mais de 60 anos e imunossuprimidos até o dia 10 de outubro. 

IMPORTÂNCIA 

O objetivo principal, segundo o Estado, é garantir proteção adicional à população mais vulnerável a variantes mais contagiosas do coronavírus, como a delta. No dia 31 de agosto, o governo estadual confirma variante delta em Campinas. 

Segundo a diretora, a dose de reforço é necessária para aumentar a imunidade das pessoas que estudos já comprovaram que perdem anticorpos com o passar dos meses. No entanto, a dose ainda não está prevista para toda a população. 

"Somente serão vacinados quem hoje a gente sabe que houve diminuição de anticorpos, ou seja, das defesas do corpo, que são pessoas mais velhas e que por característica o próprio sistema acaba não sendo são responsivo nesse momento", explicou. 

"A dose será aplicada somente em idosos acima de 60 anos e pessoas que tem imunossupressão, que são doenças que diminuem defesas do corpo a alguns medicamentos. Não será para a população geral, porque não há nenhum estudo que comprove a diminuição da eficácia depois de seis meses para todos. As pessoas não precisam ficar desesperadas com isso", acrescentou.

Mais notícias


Publicidade