cotidiano

Dia D: pais podem optar por Pfizer ou Coronavac em Campinas

Apesar de priorizar a Pfizer para imunizar as crianças, Saúde permite que o responsável faça a escolha

| ACidadeON Campinas -

Crianças foram imunizadas no Dia segundo Dia D contra a covid-19 (Foto: Denny Cesare/Código 19)
 

A secretaria de Saúde de Campinas informou na tarde deste sábado (22) que os pais ou responsáveis pelas crianças de 5 a 11 anos com aplicações agendadas neste Dia D contra a covid-19 podem escolher entre os imunizantes da Pfizer e da Coronavac.

O comunicado foi enviado à reportagem após relatos sobre crianças que teriam recebido as doses do Instituto Butantan em um dos CSs (centros de saúde). Mas, de acordo com a pasta, nem toda unidade no município possui lotes da Coronavac.


"A secretaria se programou para usar preferencialmente a vacina da Pfizer contra a covid-19 em todos os centros de saúde. Se algum cidadão, pai ou responsável por alguma criança pedir para que seja aplicada a Coronavac e a unidade de saúde tiver esta vacina, poderá ser aplicada", diz o comunicado.

A nova medida ocorre após a chegada de 73.760 doses da Coronavac a Campinas nesta sexta (21). Os novos lotes, porém, não foram priorizados pela secretaria, que preferiu utilizar as unidades pediátricas da Pfizer que já estavam no estoque da cidade.

BALANÇO

Com as 6,5 mil vagas para crianças de 5 a 11 anos para o Dia D esgotadas desde a tarde de ontem, a secretaria de Saúde imunizou 2.630 moradores desta faixa etária até às 11h54 deste sábado. O total foi divulgado em um balanço parcial realizado pelo município.

Ao todo, são 13 pontos de imunização exclusivos para as crianças: CRI (Centro de Referência à Saúde do Idoso) e os CSs (centros de saúde) 31 de Março, Valença, Barão Geraldo, San Martin, Figueira, São Cristóvão, Anchieta, Nova América, Aurélia, Eulina, Pedro Agápio de Aquino Neto e Ipê.

ADULTOS

Além das crianças, o Dia D também ofereceu 17,6 mil doses adicionais para adultos. Destas, 7.424 foram aplicadas até o final da manhã.

As doses de reforço são aplicadas em 16 centros de saúde de Campinas em todas as pessoas a partir de 18 anos que tiverem recebido a segunda dose há pelo menos 4 meses.

No caso de imunossuprimidos graves, é preciso ter completado a imunização há 28 dias. Se a pessoa foi vacina com a Janssen, o intervalo entre a dose única e a dose adicional é de dois meses.

Publicidade