cotidiano

Butantan solicita uso da Coronavac em crianças de 3 a 5 anos

O prazo de avaliação começa a partir desta segunda-feira (14), e tem limite de até 7 dias úteis

| Estadao Conteudo -

Instituto Butantan (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
 

O Instituto Butantan solicitou à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a inclusão da faixa etária de 3 a 5 anos na aplicação da vacina Coronavac conta a covid-19. O pedido chegou à Agência na noite desta sexta-feira (11).

O prazo de avaliação começa a partir desta segunda-feira (14), e tem limite de até 7 dias úteis. A Anvisa considerará pontos como segurança e eventos adversos identificados, ajuste de dosagem da vacina e fatores específicos dos organismos das crianças em fase de desenvolvimento.

Em uso emergencial no Brasil contra a covid-19 desde 17 de janeiro de 2021, o imunizante Coronavac só foi liberado pelo órgão regulador para o uso em crianças de 6 a 11 anos em 20 de janeiro deste ano.

Na ocasião, o Butatan pediu a aprovação já para o público a partir dos 3 anos. Porém, segundo os técnicos, os dados demonstraram a segurança e efetividade da aplicação de duas doses da Coronavac, com intervalo de 28 dias, na população entre 6 e 17 anos.

O estudo indicou ainda que a vacina não podia ser aplicada em crianças imunocomprometidas (como aquelas em tratamento para câncer) porque faltavam dados sobre os benefícios do imunizante para esta população específica.

Publicidade