Aguarde...

Apoio:

cotidiano

Rede interligada nos bairros e APP rural reforçam segurança em Indaiatuba

Medidas pretendem prevenir efeitos do crescimento da cidade, reconhecida pelos bons resultados na prevenção a crimes

| ACidadeON

Guarda Civil analisa estatísticas no Centro de Operações e Inteligência de Indaiatuba. (Foto: Eduardo Turati)
Indaiatuba prevê para 2021 a interligação de todos os grupos de Vizinhança Solidária ao COI (Centro de Operações e Inteligência) da Guarda Civil e também a criação de um aplicativo com botão do pânico para a área rural, como medidas para reforçar a segurança na cidade, atualmente com 256 mil habitantes e que registra crescimento acelerado.

Segundo o secretário municipal de Segurança, Sandro Bezerra Lima, as medidas ampliam o sistema preventivo local, composto por 314 câmeras de monitoramento e um sistema de identificação de placas de veículos suspeitos. "Nossa grande preocupação são casos de roubos a mão armada, a residências, que levam traumas às famílias. Assaltos em semáforos também, que ocorrem em outras cidades. O foco é na prevenção", afirmou.  
 
Essa matéria faz parte do hotsite "Viva Indaiatuba" que o ACidade ON produziu em comemoração os 190 anos da cidade que acontece na quarta-feira, dia 9 de dezembro. Clique aqui e confira todas as matérias produzidas para a data!

Lima ressalta que as abordagens de suspeitos feitas pelo monitoramento do COI ocorrem integradas à Polícia Militar, que tem um policial na central, e à Federal. Um relatório também é gerado semanalmente à Polícia Civil, para que a corporação possa abrir investigações. Em relação ao sistema de câmeras, a previsão é de instalação de mais 15 até 2025, caso seja identificada a necessidade. Neste mês, foram instalados novos pontos no Parque Ecológico e Jardim Rêmulo Zoppi, após identificação de aumento de circulação de veículos nessas áreas.

"Temos a vizinhança solidária, que deu muito certo. Por grupos de WhatsApp, os vizinhos se comunicam e ligam para a polícia em casos de suspeita. Agora criamos um WhatsApp no COI (centro de operações) e estamos ligando ele a essas células (grupos) dos bairros. Quando alguém digitar algo lá, nós já vemos e enviamos a viatura. Aumenta muito o tempo de reação. Hoje temos 18 células integradas, mas queremos incluir 70, interligar tudo até o final do primeiro semestre de 2021", revela o secretário.

Ainda segundo Lima, outra proposta, a de um APP para moradores de áreas rurais, surgiu para suprir problemas de falta de sinal telefônico em algumas dessas regiões. O projeto está em teste. "É um botão do pânico via smartphone. Quando apertado, nós georreferenciamos a informação, mesmo em locais sem sinal de telefonia", diz. A ideia é viabilizar a tecnologia e oferecer a moradores dessas regiões que a queiram, na segunda quinzena de janeiro. O APP foi criado por um técnico da própria Guarda, a custo zero.  

Novo ponto de câmera de monitoramento instalado no Parque Ecológico. (Foto: Eduardo Turati)

Neste mês de dezembro, Indaiatuba foi uma das 21 cidades paulistas premiadas pelo governo do Estado devido ao bom desempenho na área de segurança, por meio do Programa Parcerias Municipais. A Prefeitura conquistou um convênio de R$ 350 mil com a Secretaria de Desenvolvimento Regional. Pelo programa, a pasta estadual disponibiliza uma equipe técnica que orienta e contribui para ações preventivas, com destinação de recursos conforme o caso. Também este ano, Indaiatuba obteve a 28ª melhor posição, entre 139 municípios paulistas com mais de 50 mil habitantes, no Índice de Exposição a Crimes Violentos do Instituto Sou da Paz.

Nas estatísticas de criminalidade divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, a maioria dos índices caiu na cidade entre janeiro e outubro deste ano. Foram, por exemplo, dois homicídios registrados em 2020, contra cinco no ano passado. Houve, porém, um latrocínio (roubo seguido de morte) este ano, ante nenhum em 2019. Os roubos caíram de 376 casos para 262 e os furtos de 1762 ocorrências para 1231, ambos em uma média de 30%.

Mais do ACidade ON