Aguarde...

ACidadeON Campinas

docon

Versão esportiva do Cronos, Porsche ao mar e o fim da Ford no ABC

Antônio Fraga traz as novidades da semana no universo automotivo

| Especial para ACidade ON

Início das operações da Ford em São Bernardo (Foto: Divulgação)

Já deixa saudades
A Ford Motor Company Brasil, depois de 52 anos, encerrou, na última quarta feira (30.10), a produção da fábrica de São Bernardo do Campo-SP.  A Ford incorporou as instalações da Avenida Taboão após a aquisição da Willys Overland Brasil e produziu vários carros de sucesso, como o Corcel, Del Rey, Escort, Ka e Fiesta. Ultimamente estava só produzindo caminhões. A montadora tem outra fábrica, bem mais moderna em Camaçari, na Bahia, onde produz carros e motores. Os últimos 600 funcionários da produção foram dispensados. No setor administrativo, cerca de mil funcionários serão remanejados para outro prédio. A Caoa, que produz e vende carros da Hyundai e Chery no Brasil, ainda aguarda um financiamento para fechar a compra da fábrica da Ford São Bernardo e salvar os empregos. Ela pretende produzir outro modelo chinês.

Novo Q3 Sportback (Foto: Divulgação)
Muito elegante
A Audi mostrou na Europa o novo Q3 Sportback, modelo que alia as linhas harmoniosas de coupé com a funcionalidade de um SUV. É o primeiro modelo da Audi com essas linhas, que já estão sendo muito utilizadas pela Mercedes-Benz e pela BMW. O Q3 Sportback tem 4,5 metros de comprimento, ou seja, é 16 mm mais comprido que o Q3, 1,8 m de altura e 1,567 m de altura. O teto também é mais baixo que o do modelo tradicional.

Quarta força
E a fusão entre a PSA (Peugeot e Citroën) e a FCA (Fiat/Chrysler e Jeep) finalmente foi selada. Segundo a agência Dow Jones, o acordo foi assinado na última quarta-feira. Com isso, a nova união gera o quarto grupo automotivo do mundo, apenas atrás da aliança Renault/Nissan/Mitsubishi, da Toyota e da Volkswagen. O CEO do novo grupo será o português Carlos Tavares.  

22ª Fenatran foi um sucesso de vendas (Foto: Divulgação)

Mercado quente
E os números da 22ª Fenatran (Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga), realizada recentemente em São Paulo, mostram que o evento foi um sucesso de vendas. Diferentemente do Salão do Automóvel, a Fenatran é uma grande feira de negócios. Foram comercializados mais de R$ 8,5 bilhões, entre caminhões, vans, implementos e tecnologias de rastreamento. Além do recorde de vendas, a feira também bateu o recorde de visitantes.

Vendas em alta
A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgou na última sexta-feira, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e, também, no acumulado de 2019. Com base nos emplacamentos registrados pelo Renavam, no mês de outubro, foram comercializadas 367.587 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros, o que representa uma alta de 9,09% na comparação com o mês de setembro, quando foram emplacados 336.968 veículos. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando as vendas somaram 351.590 unidades, o resultado de outubro de 2019 ficou 4,55% acima. De janeiro a outubro, 3.320.021 veículos foram emplacados, o que representa crescimento de 10,6% ante igual ao período do ano passado, quando foram registrados 3.001.820 veículos. O volume acumulado, dos dez meses de 2019, está em linha com a projeção de 10,76% de crescimento para o ano, feita pela entidade, com volume total ultrapassando as 3,9 milhões de unidades.   

Os quatro 911 GT2 RS no porto de Vitória (Foto: Divulgação)

Das profundezas do oceano
A história ganhou o mundo, mas é fantástica. Em março deste ano o navio Grande América estava com três mil veículos a bordo, entre eles 37 Porsche com destino ao Brasil. Em pleno oceano Atlântico, o navio Grande América pegou fogo e afundou. Salvaram-se as 27 pessoas que estavam a bordo, mas os automóveis, claro que não. No caso da Porsche, apesar do prejuízo, refazer os Cayenne, Macan, 718 Boxster e 718 Cayman para os clientes brasileiros que encomendaram os carros não era problema. Mas os limitados, raros e últimos quatro superesportivos 911 GT2 RS, eram problema. Ou, melhor, quase impossível. A Porsche tinha desativado a linha de produção do 911 GT2 RS para modificá-la e começar a produzir o seu sucessor: o 911 992.
Ao ser informada do desastre, a diretoria da Porsche na matriz mandou uma carta aos ex-futuros proprietários, comunicando o naufrágio e que, em condições normais, não havia como repor o carro pela "falta" da linha de produção.  

911 GT2 RS é carro de corrida que pode andar na rua (Foto: Divulgação)
"Porém, devido à natureza da situação e por considerá-lo um cliente altamente valioso para a marca, a Porsche decidiu reativar a produção desse modelo em sua fábrica e produzir o seu veículo em abril", prosseguia a carta, assinada pelo diretor presidente da Porsche do Brasil, Andreas Marquardt, e pelo diretor de marketing,Thomas Klein Reesink. No dia 8 de abril, os quatro 911 GT2 RS chegaram ao porto de Vitória, no Espírito Santo. Com as tradicionais capas, advertências e demais proteções que só são removidas quando o carro chega à concessionária.  Os três carros, um branco, um preto e outro violeta, foram entregues pelo principal revendedor da marca no Brasil, a Stuttgart, um em Curitiba e dois em São Paulo. No final de junho, na data determinada, os bólidos estavam na garagem de seus felizes proprietários. O 911 GT2 RS é na verdade um carro de corrida que pode andar na rua. O modelo tem motor de seis cilindros contrapostos, biturbo, e que gera 700 cavalos de potência, possibilitando acelerar de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e atingir 340 km/h de velocidade máxima. Cada modelo custou em torno de dois milhões e quatrocentos mil reais.  

Randon apresentou a primeira carreta híbrida da América Latina (Foto: Divulgação)

Pesado híbrido
A Randon aproveitou a Fenatran para mostrar a primeira carreta híbrida da América Latina. A Hybrid R armazena energia na descida para usar na subida. O semirreboque graneleiro com tração auxiliar elétrica pode gerar uma economia de 25% de combustível para a CVC (Combinação de Veículos de Carga). O motor utilizado no implemento é um WEG e a bateria vem de uma empresa de fora do Brasil. A Randon pretende produzir uma nacional. O projeto deve estar à venda em um ano e meio.  

Rogers Garage (Foto: Divulgação)

Sonho de criança
Um lugar em que muito adulto gostaria de voltar a ser criança. Assim é a Rogers Garage, empresa que fabrica réplicas motorizadas para crianças em escala de carros que fizeram muito sucesso no passado, como Kombis, Fuscas, Karmann Ghias, MP Lafers , Hot Rods, Jeeps, Bugues, F-100 e até caminhões. A garagem foi criada no início de 2018, com o intuito proporcionar aos pais um presente espetacular.  A empresa, que fica em São Bernardo do Campo, é uma verdadeira linha de montagem completa, com direito a máquina de corte a laser de chapa, plástico e madeira, fabricação de lanternas, painel, pintura, tapeçaria, impressora 3D, parte elétrica, mecânica, plotter, router tudo. Até os míni chassis tubulares são fabricados por lá. A produção respeita os detalhes e as características do modelo original. Os modelos usam motores de um cilindro, 110 cilindradas, quase oito cavalos, à gasolina, atingem até 40 km/h. O câmbio é sequencial de 4 marchas (sem embreagem), 3 marchas à frente mais a ré.  

Novembro Azul: mês de conscientização contra o câncer de próstata (Foto: Divulgação)

Novembro azul
A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) e as 21 concessionárias de rodovias paulistas iniciaram uma ação de apoio à campanha "Novembro Azul", da Sociedade Brasileira de Urologia, de São Paulo (SBU-SP). O objetivo é conscientizar o público masculino sobre a importância da prevenção do câncer de próstata, e durante todo o mês de novembro, serão veiculadas as frases "Previna-se contra o câncer de próstata. Procure um urologista" nos painéis eletrônicos de mensagem das principais rodovias paulistas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, a cada dia, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata (Datasus 2017) e aproximadamente três milhões vivem com a doença, sendo essa a segunda maior causa de morte por câncer em homens no Brasil. A entidade avalia que as ações de conscientização sobre a saúde masculina têm gerado resultados positivos. Os homens estão procurando mais o urologista, segundo a entidade.   

Cronos ganha versão esportiva (Foto: Divulgação)

Modelo de desejo
A Fiat Automóveis sempre deu show ao transformar versões básicas e até populares em modelos "esportivos". Foi a primeira, inclusive, a ter uma versão turbo, o espetacular Uno Turbo. Depois vieram muitos outros, sempre bem sucedidos e que eram o sonho de quem, principalmente, tinha as versões mais simples. Depois da renovação de seu portfólio, a marca lança a versão esportiva do Cronos: o HGT. O modelo, que é muito bonito e atraente, só comete três "pecados": o motor é o mesmo 1,8 litro dos irmãos, sem qualquer melhoria, a suspensão não tem qualquer preparação e o acabamento interno não tem o apelo esportivo que era característico dos modelos esportivos.   

Cronos ganha versão esportiva (Foto: Divulgação)

Mas tem virtudes. E muitas. O modelo HGT é bem acabado, com bancos, volante e a manopla do câmbio com revestimentos em couro e alguns detalhes vermelhos. O sistema de conectividade é muito competente. A versão HGT deixa o modelo com uma aparência maravilhosa e agressiva. Apesar de não ter nenhuma preparação, assim como os demais modelos da linha, tem boa estabilidade e os freios são competentes.  Dirigir o Cronos HGT é muito agradável. Somente em velocidades mais elevadas, tem a tendência de sair de frente, mas a correção é fácil. E para ajudar, o modelo conta controle de tração e estabilidade. Nas rampas, entra em ação o assistente de partida, que não deixa o carro ir para trás. 

Bem equipado, o modelo conta de série com ar-condicionado digital, bancos com revestimento exclusivo e vários detalhes pintados de preto, como por exemplo, as tampas dos retrovisores e o "aerofólio" da tampa do porta-malas. A grade é escura, o que confere uma cara esportiva. As rodas são de liga leve de 17".  

Cronos ganha versão esportiva (Foto: Divulgação)

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON