Aguarde...

ACidadeON Campinas

docon

BMW bate recorde histórico de venda de motos no Brasil

Dados da Fenabrave mostram que número de motocicletas emplacadas em 2019 cresceu 14,59% em relação a 2018

| Especial para ACidade ON

Modelo BMW G 310 impulsionou as vendas da marca no Brasil (Foto: Divulgação) 

Fabricantes e concessionários de motocicletas estão comemorando os bons resultados de 2019. De acordo com balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o número de motocicletas emplacadas cresceu 14,59% em 2019 em relação a 2018. No ano passado foram emplacadas 1.077.552 motocicletas, ante as 940.394 em 2018. BMW e Honda

A BMW Motorrad anunciou que bateu seu recorde histórico de vendas de motocicletas no mercado brasileiro. Em 2019, a marca atingiu 10.158 unidades emplacadas no país, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave, totalizando 41,9% de crescimento nas vendas em relação a 2018, quando 7.158 motocicletas foram entregues. É a primeira vez que a BMW Motorrad supera a marca de 10.000 emplacamentos nos últimos 12 meses. Neste mesmo período, o setor de duas rodas nacional registrou 14,6% de aumento nas vendas, totalizando 1.077.553 motocicletas emplacadas.

O desempenho da BMW Motorrad no Brasil em 2019 teve como destaque os modelos BMW G 310 R e G 310 GS que alcançaram 3.094 unidades vendidas no segmento de motocicletas com motorização abaixo de 500cc, ante 2.193 motocicletas emplacadas no ano anterior. Neste caso, o crescimento foi de 41%. No segmento de motocicletas acima de 500cc, que abrange modelos das categorias Maxitrail, Sport e Touring; a BMW apresentou uma evolução significativa de 42% - 7.064 emplacamentos em 2019 ante 4.965 unidades vendidas, em 2018.  

Manaus 
O ano de 2019 também será lembrado pela conquista da marca de 60 mil motocicletas produzidas na fábrica do BMW Group em Manaus (AM), alcançada em novembro. Inaugurada em outubro de 2016, a primeira unidade fabril fora da Alemanha dedicada exclusivamente à produção de motocicletas ocupa uma área de 10 mil metros quadrados e recebeu, até o momento, um aporte total de investimentos na ordem de R$ 75 milhões. Lá são produzidos 99% da gama BMW Motorrad disponibilizada no país.  

Segmento de alta cilindrada foi destaque na Honda, com avanço de 25% nos emplacamentos (Foto: Divulgação)

Honda Motocicletas registra 14% de crescimento
A Honda Motocicletas, maior fabricante de motos do país, fechou 2019 com 14% de crescimento no volume total de motos emplacadas. Foram 853.271 unidades entre janeiro e dezembro de 2019, ante 745.023 no mesmo período de 2018. A produção acompanhou a tendência e cresceu 13%, com mais de 880 mil unidades produzidas no período.

O segmento de alta cilindrada foi destaque, com avanço de 25% nos emplacamentos. O número reflete a estratégia da marca na constante atualização do seu line-up acima de 500cc, tanto dos modelos nacionais quanto importados. A expansão da rede Honda Dream, padrão diferenciado de concessionária com atendimento e estrutura exclusiva, também contribuiu com este resultado, uma vez que sua capilaridade proporciona melhor cobertura de atendimento em todas as regiões do país.

Com isso, a Honda ampliou ainda mais a liderança do segmento com participação de 29% no último ano, chegando ao pico de 38,9% no mês de setembro. Foram 15.708 motocicletas de alta cilindrada comercializadas em 2019, ante 12 mil no mesmo período de 2018.

Entre as scooters, segmento que também apresentou expressivo crescimento no último ano, mais de 55 mil unidades foram emplacadas, frente a 37 mil no período anterior. A participação consolidada da Honda nesse segmento é de 60%. Entre os modelos, o destaque fica para a PCX, scooter líder absoluta de vendas no país, que foi totalmente renovada no ano passado, incluindo as versões com freios ABS. Mais de 30 mil unidades do modelo foram entregues aos clientes em 2019.

A Elite 125 também se configurou como outro grande sucesso de vendas do segmento, assumindo a liderança entre as scooters com sua faixa de preço, já no segundo mês de comercialização.


Saiba como receber valor do DPVAT pago a mais
A Seguradora Líder disponibilizou uma solução simplificada para facilitar a restituição da diferença dos valores pagos do Seguro DPVAT 2020 pelos proprietários de veículos. O recurso está disponível por meio do site http://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br e a restituição da diferença dos valores pagos é feita diretamente na conta corrente ou conta poupança do proprietário do veículo. A restituição será feita por meio de depósito, exclusivamente na conta do proprietário.

Ao enviar a solicitação, o proprietário recebe um número para o acompanhamento da restituição, no mesmo site. Após o cadastro, a restituição será processada pela Seguradora Líder em até dois dias úteis, dependendo, apenas, da compensação bancária para a sua finalização. É importante destacar que o site http://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br recebe somente os pedidos de restituição da diferença de valores pagos referente ao Seguro DPVAT 2020.

Para o proprietário que pagou o Seguro DPVAT 2020 duas ou mais vezes, a solicitação da restituição destes valores deve ser feita pelo http://www.seguradoralider.com.br/Contato/Duvidas-Reclamacoes-e-Sugestoes. Os proprietários de frotas de veículos devem enviar um e-mail para restituicao.dpvat@seguradoralider.com.br.

Valor do DPVAT 2020
O Seguro DPVAT deve ser pago, uma única vez ao ano, junto ao vencimento da cota única ou da primeira parcela do IPVA, acompanhando os calendários estaduais. As informações completas de como pagar o valor de 2020 estão disponíveis no site www.seguradoralider.com.br. Os valores para pagamento do seguro DPVAT em 2020 são:

Automóveis e caminhonetas particulares/oficial, missão diplomática, corpo consular e órgão internacional -- R$ 5,23;
Táxis, carros de aluguel e aprendizagem -- R$ 5,23;
Ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais) -- R$ 10,57;
Micro-ônibus com cobrança de frete, mas com lotação não superior a 10 passageiros e Ônibus, micro-ônibus e lotações sem cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais) -- R$ 8,11;
Ciclomotores -- R$ 5,67;
Motocicletas, motonetas e simulares - R$ 12,30;
Caminhões, caminhonetas tipo "pick-up" de até 1.500 kg de carga, máquinas de terraplanagem e equipamentos móveis em geral (quando licenciados) e outros veículos -- R$ 5,78;
Reboque e semirreboque - Isento (seguro deve ser pago pelo veículo tracionador)

Mais do ACidade ON