Aguarde...

ACidadeON Campinas

docon

Brasil lidera número de cirurgias plásticas no mundo

Em 2018, o país realizou 1.498.327 cirurgias estéticas, seguido de Estados Unidos, Alemanha e Itália

| Especial para ACidade ON

 

O cirurgião plástico Juliano Pereira (Foto: Divulgação)


O Brasil alcançou o topo. Somos hoje o país com o maior número de cirurgias plásticas estéticas do mundo, segundo o levantamento recém divulgado pela Sociedade internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, na sigla em inglês). Em 2018, o país realizou 1.498.327 cirurgias estéticas, seguido de Estados Unidos, Alemanha, Itália, entre outras grandes nações.

Números, sem dúvida, são importantes. Ainda mais quando há grandes potências na "disputa". Mas na curva ascendente dos procedimentos realizados no Brasil, observamos em muitos anos de trabalho que as cirurgias estéticas vêm para melhorar a saúde, a autoestima e, sim, tornar as pessoas mais felizes. O brasileiro, em especial, preocupa-se bastante em buscar bem-estar por meio da boa aparência.

Antes de falar sobre os procedimentos que colocaram o Brasil no topo das cirurgias estéticas do mundo, é importante ressaltar a importância e credibilidade da ISAPS, a responsável pelo levantamento. Trata-se de uma organização global que congrega mais de 4 mil membros de 105 países.

Em todos os países avaliados na pesquisa, a ISAPS mostra que as mulheres são as que mais buscam orientação médica e acabam se decidindo pelos procedimentos estéticos. Elas representam 87,4% dos pacientes. Os homens contribuem com uma parcela bem menor, porém não menos significativa: 12,6%. Vale destacar, que os homens estão se preocupando mais com a estética no nosso país.

A cirurgia de implante para aumento de mamas foi a mais procurada e realizada em 2018 de acordo com o levantamento global. No total, foram 1.841.098 procedimentos. Depois veio a lipoaspiração, que remove depósitos de gorduras em áreas específicas do corpo como abdômen, dorso, flancos, mamas, coxas, axilas, braços e queixo. A abdominoplastia também aparece na pesquisa. A ginecomastia, caracterizada pelo aumento das mamas do homem, levou-os aos consultórios e respondeu com 269.720 procedimentos nos países pesquisados.

O conhecimento e o aprimoramento técnico dos cirurgiões brasileiros, evidentemente, são fundamentais para um resultado tão importante como o que é demonstrado no levantamento internacional. Também é notório que os procedimentos cirúrgicos são mais acessíveis a vários públicos e isso estimula a procura aos consultórios. Mas não podemos deixar de destacar aqui a atuação do paciente. Hoje, são mais e mais pessoas ávidas por informações sobre saúde e beleza.

Para finalizar, é preciso lembrar que a harmonia entre o bem-estar e a estética deve sempre nos inspirar como médicos e cirurgiões, devidamente gabaritados e especializados, na realização de sonhos possíveis.

Juliano Pereira (CRM 141574) é cirurgião plástico, membro especialista e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Coordenador do Departamento de Cirurgia Plástica da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (2018-2020). Preceptor da Residência Médica (MEC) em Cirurgia Plástica do Serviço Professor Ricardo Baroudi (Hospital Irmãos Penteado). www.julianopereira.com.br


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON