Aguarde...

ACidadeON Campinas

docon

Tenente Santini e UDN: vai dar namoro?

Partido fundado em 1945 e extinto em 1965 pelo governo militar está de volta e é opção para candidatos de direita

| Especial para ACidade ON

Encontro da UDN foi realizado em Campinas (Foto: Divulgação) 

Neste sábado (24), a UDN (União Democrática Nacional) realizou na Câmara de Campinas seu primeiro encontro nacional desde que o movimento para a refundação do partido começou, no início do ano. A UDN surgiu em 1945 como oposição ao governo de Getúlio Vargas, e foi extinta em 1965 pela ditadura militar após o AI-2 (Ato Institucional número 2), que instituiu o bipartidarismo no Brasil, com MDB e Arena.

HOMOLOGAÇÃO

Atualmente, o partido ainda aguarda homologação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para ser refundado. Um pedido para extinção do AI-2 foi negado pelo tribunal do começo do ano - agora, os correligionários tentam recriar o partido como uma nova legenda. Segundo o presidente da "nova" UDN, Marcus Alves de Souza, faltam apenas reunir as 500 mil assinaturas exigidas para a criação de um partido. "Estamos bem perto disso. Já temos delegados regionais em dez estados", afirmou.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

A intenção de Souza é registrar a UDN até junho do ano que vem, para que o partido possa fazer sua convenção e lançar candidatos nas eleições municipais de 2020. O partido não esconde que um de seus objetivos é reunir o clã Bolsonaro em suas filas, além de figuras do PSL desgastadas com os ataques sofridos pelo partido e pelo governo.

PORTAS FECHADAS

Em Campinas, seria natural imaginar que a UDN é um bom caminho para Tenente Santini (PSD) tentar sua candidatura como prefeito. O vereador vive um imbróglio partidário. Sua atual legenda, o PSD, disse que vai lançar candidato próprio para o Palácio dos Jequitibás, e que ele será Guilherme Campos, presidente municipal do partido. Ou seja: no PSD, as portas estão fechadas para Santini.

CAMINHO NATURAL?

O PSL, dos Bolsonaros, seria o caminho natural para Santini - ele fez campanha para Jair em Campinas e vive às voltas com Eduardo, presidente estadual do partido. Acontece que, em Campinas, o PSL é liderado por Edison Ribeiro, que é da base de apoio do prefeito Jonas Donizette (PSB) - que Santini vive criticando.  

O vereador Tenente Santini (Foto: Divulgação/Câmara de Campinas)
ALTERNATIVA

Aí é que a UDN surge como alternativa. O partido de identifica com as ideias de Bolsonaro. Seu presidente, Marcus Alves de Souza, disse que a bandeira da "nova" UDN será o combate à corrupção e o resgate dos "verdadeiros" ideais conservadores e do liberalismo econômico. Ou seja, é uma espécie de PSL "limpo".

NÃO DEU MATCH

Souza e Santini, no entanto, ainda não foram apresentados. No evento deste sábado, o novo udenista afirmou que não sabe quem é Santini. "Ainda não tive o prazer de conhecê-lo", afirmou. Ele também disse que a UDN não vai ser "um partido de aluguel". "A UDN não pode ser um partido de quem não tem rumo, que aceite qualquer um que não tenha pra onde ir. Vamos fazer uma avaliação com muito critério", disse.

NO AR

Santini afirmou que "está por dentro" da refundação da UDN mas que não foi convidado para o evento deste sábado. Ele afirmou que seu "plano A" ainda é o PSL para uma eventual candidatura a prefeito. "Mas a ideia da UDN é interessante, é um partido tradicional que está ressurgindo. Eu ainda não falei com os caras e nem eles falaram comigo. É uma coisa que está no ar", disse.

NINGUÉM DAQUI

Embora o evento da UDN tenha sido realizado na Câmara de Campinas, nenhum representante do Legislativo local acompanhou o encontro. Nem do Executivo. A maioria dos participantes são políticos de cidades da região de Sorocaba, Grande São Paulo e litoral, além de outros estados como Ceará, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON