Publicidade

economia

Receita libera nesta quinta consulta a segundo lote de restituição

Cerca de 4,25 milhões de contribuintes receberão R$ 6,3 bilhões

| ACidadeON Campinas -

Superintendência da Receita Federal, em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)


A partir das 10h de amanhã (24), o contribuinte que entregou a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física acertará as contas com o Leão. Nesse horário, a Receita Federal liberará a consulta ao segundo dos cinco lotes de restituição de 2022. O lote também contempla restituições residuais de anos anteriores.

Ao todo, 4.250.448 contribuintes receberão R$ 6,3 bilhões. Desse total,R$ 2.697.759.582,31serão pagos aos contribuintes com prioridade legal, sendo 87.401 idosos acima de 80 anos de idade; 675.495entre 60 e 79anos; 48.913contribuintescom alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 661.831contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

O restante do lote será destinado a 2.776.808contribuintes não prioritários que entregaram declarações de exercícios anteriores até 19 de março deste ano. 
 
  
LEIA TAMBÉM 
Milton Ribeiro: prisão reativa pedido de CPI do MEC no Senado 
Com prova em Campinas, PM abre concurso com 2,7 mil vagas 
Carro desgovernado bate em alambrado de Centro de Saúde em Campinas



O dinheiro será pago em 30 de junho. A consulta pode ser feita na página da Receita Federal da internet. Basta o contribuinte clicar no campo "Meu Imposto de Renda" e, em seguida, "Consultar Restituição". A consulta também pode ser feita no aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível para os smartphones dos sistemas Android e iOS.

A consulta no site permite a verificação de eventuais pendências que impeçam o pagamento da restituição como inclusão na malha fina. Caso uma ou mais inconsistências sejam encontradas na declaração, basta enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes.

Calendário  

Inicialmente prevista para terminar em 29 de abril, o prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física foi adiado para 31 de maio para diminuir os efeitos da pandemia da covid-19 que pudessem prejudicar o envio, como atraso na obtenção de comprovantes. Apesar do adiamento, o calendário original de restituição foi mantido, com cinco lotes a serem pagos entre maio e setembro, sempre no último dia útil de cada mês.

A restituição será depositada na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se, por algum motivo, o crédito não for realizado, como no caso de conta informada desativada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Neste caso, o cidadão pode reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). 
 
LEIA MAIS 
Indaiatuba confirma segundo caso de varíola dos macacos


Publicidade