Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Esportes

Pelo acesso, Ponte Preta quer arrancada na Série B

Em 2019 foram dois empates e sete vitórias em nove rodadas; Macaca quase conseguiu o acesso

| ACidadeON Campinas

Ponte Preta tropeçou em casa contra o Bragantino (Foto: Denny Cesare/Código19) 

O Campeonato Brasileiro da Série B está se afunilando e a Ponte Preta está a seis pontos do grupo de acesso. Ainda que esteja invicta há quatro jogos (uma vitória e três empates), a Ponte precisa voltar a vencer e emendar uma sequência positiva se quer que a chance matemática se transforme em probabilidade efetiva.

O auxiliar técnico Juninho, que comandou a Macaca contra o Bragantino no empate de sábado, sabe disso e crê que a arrancada ainda é possível.

"No ano passado quando chegamos ninguém acreditava e quase chegamos lá, fizemos dois empates e sete vitórias em nove rodadas. Nosso elenco é feito por pessoas trabalhadoras e comprometidas e enquanto há chances temos que lutar, enquanto tiver chance de subir a gente vai. Não encaixamos duas vitórias seguidas ainda, temos um adversário difícil pela frente, que é o Vitória, e quando encaixarmos duas seguidas vamos para frente. Faltam oito rodadas: vamos jogo a jogo, acreditamos até o fim", enfatiza.

Sobre a partida de ontem, Juninho avalia como um bom jogo, apesar do placar desejado não ter sido conquistado. "Estudamos bastante o Bragantino e acho que as melhores oportunidades foram nossas. Abaixamos a linha no primeiro tempo, no segundo pressionamos o s volantes deles e fizemos o gol assim. O Claudinho teve a felicidade de empatar, está numa boa fase, mas no geral, fizemos uma boa partida."

O treinador explica porque a Macaca baixou um pouco as linhas após fazer o gol, algo que foi criticado por alguns. "Quando você enfrenta um time de qualidade como o Bragantino, marca o gol e baixa para fazer o contrataque e marcar o segundo, mas quando abaixa a linha tem que caprichar no último passe e isso faltou para a gente, então não conseguimos ampliar", analisa.

Desta forma, acredita Juninho, a Ponte teve boas oportunidades não-aproveitadas, em especial por não ter aproveitado o segundo passe. "O Bragantino não é uma equipe extraordinária e sim uma equipe encaixada, que está jogando junto há muito tempo. DE nossa parte precisamos melhorar esse segundo passe e isso só com treinamento. Tivemos quatro ou cinco partidas sem tempo para treinar, muito coladas uma na outra, com pouco intervalo. Mas agora temos semana cheia e vamos trabalhar forte nisso", conclui.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON