Aguarde...

Esportes

PM terá 107 oficiais e 33 viaturas para o dérbi

Ruas no entorno do Brinco de Ouro serão fechadas a partir das 17h da próxima segunda (16)

| ACidadeON Campinas

Sete PMs ficaram feridos após a confusão no Majestoso (Foto: Luciano Claudino/Código19)

A Polícia Militar de Campinas vai alocar 33 viaturas e 107 policiais para fazer a segurança no dérbi entre Guarani e Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, na próxima segunda-feira (16), no Brinco de Ouro.

A operação será coordenada pelo Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar), que se reuniu na tarde desta quarta-feira (11) com representantes da Emdec, Guarani, Ponte Preta, Setec, Federação Paulista e Prefeitura de Campinas.

A partir das 17h da segunda (16), as ruas que dão acesso ao estádio serão fechadas. Os portões serão abertos uma hora depois, às 18h - a partida começa às 20h. A PM fará ainda um patrulhamento preventivo durante todo o dia no entrono do Estádio Moisés Lucarelli.

Segundo a polícia, a ação é necessária mesmo com a partida recebendo torcida única (do Guarani) porque a campanha ruim da Ponte Preta no campeonato tem causado uma reação violenta por parte dos torcedores nas últimas rodadas.

Na última segunda-feira (9), por exemplo, na derrota da Ponte para o Bragantino, a torcida promoveu um quebra-quebra na entrada do estádio e sete policiais ficaram feridos com pedras e garrafas arremessadas.

"Nós temos um jogo de torcida única, uma grande conquista dos últimos tempos. Com isso, nós temos condições de monitorar a torcida do Guarani nas imediações no estádio. Isso dá subsídios para nossa tropa territorial ocupar toda a área na região da Ponte Preta para garantir que a gente não tenha esse tipo de problema e confronto entre as torcidas", diz o major André Luiz, comandante do Baep.

Mais do ACidade ON