Aguarde...

Esportes

Guarani quebra tabu e bate Ponte Preta de virada

Depois de seis dérbis sem vencer, o Guarani voltou a bater a Ponte Preta, de virada e no Brinco de Ouro

| ACidadeON Campinas

Guarani e Ponte Preta se enfrentaram no Brinco de Ouro (Foto: PontePress) 

Um tempo de um e um tempo de outro, com direito à virada do Guarani. Foi assim o dérbi 196 da história entre Bugre e Ponte Preta. Disputado na noite desta segunda-feira, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, a partida terminou por 3 a 2 para o Bugre e foi válida pela 10ª rodada do Paulistão.

Nesta segunda, a Federação Paulista de Futebol decidiu que o confronto seria o último do campeonato antes da suspensão da competição por tempo indeterminado.

Com a vitória, o Guarani chegou aos 16 pontos e segue na segunda colocação do Grupo D, bem perto da classificação - para isso, precisa de apenas dois pontos em dois jogos. A Ponte Preta está com sete pontos, na lanterna da competição.

TELÃO E CONFUSÃO

A partida foi realizada com portões fechados. A ação foi necessária por conta da prevenção ao coronavírus. Por isso, a torcida do Guarani montou um telão na saída do estádio.

Logo no intervalo, a partida foi marcada por uma confusão entre torcedores do Guarani e a PM (Polícia Militar). A torcida desceu da Rua Roberto Gome Pedrosa, próximo da entrada do estádio, e começou as chutas os portões do Brinco de Ouro. A PM precisou agir e utilizou gás de pimenta para dispensar os vândalos.  
 
No final da partida, Roger foi expulso ao tentar arrumar confusão com o goleiro do Guarani. Ele quase começou uma briga generalizada. 

HISTÓRICO

De um modo geral, o dérbi é equilibrado. O Guarani venceu a Ponte Preta em 67 oportunidades. A Macaca vem na cola querendo mudar o quadro, com 64 vitórias. O clubes não saíram vitoriosos em um dérbi em 64 ocasiões.

Se levar em conta os últimos confronto, a Ponte Preta segue em vantagem. Nos últimos seis jogos, a Macaca venceu três, duas partidas terminaram empatada (1 a 1, 0 a 0 e 1 a 1) e perdeu a de hoje. 

DEU MACACA

A partida começou e se manteve o primeiro inteiro de forma truncada, mas foi a Macaca que se saiu melhor. Aos 18 minutos, a Ponte Preta criou a primeira boa conclusão. Zanocelo tabelou com Roger e chutou de primeira, da entrada da área. A bola carimbou a trave de Jefferson Paulino.

Aos 41 minutos, João Paulo levantou na área, o zagueiro Alisson subiu mais que a marcação e cabeceou forte, sem chances de defesa para Jefferson Paulino. Quando o Guarani tentava a reação, Roger, de pênalti, fez o segundo da Macaca.

VIRADA

O Guarani voltou para o segundo tempo querendo reagir e logo aos dez minutos diminuiu o placar. Romércio ganhou no alto e a bola sobrou para Lucas Crispim, que acertou uma bela bicicleta. Antes de a bola entrar, Júnior Todinho deu um leve toque para as redes.

Aos 35 minutos, Thallyson tabelou com Júnior Todinho e encontrou Juninho dentro a da área. O atacante chutou de primeira, no alto, sem chances de defesa para Ivan.

Então, aos 43 minutos, veio a virada. Thallyson cortou para a direita e chutou cruzado, sem chances de defesa para Ivan.

FICHA TÉCNICA

Guarani 3 x 2 Ponte Preta

Guarani

Jefferson; Cristovam (Rafael Costa), Leandro Almeida, Romércio e Thallyson; Eduardo Person, Lucas Abreu, Lucas Crispim e Giovanny (Juninho); Pablo e Júnior Todinho.
Técnico: Thiago Carpini

Ponte Preta

Ivan; Jeferson, Alisson, Henrique Trevisan e Yuri (Cléber Reis); Dawhan, Bruno Reis (Apodi), Zanocelo e João Paulo; Alisson Safira (Bruno Rodrigues) e Roger.
Técnico: João Brigatti

Gols: Alisson aos 41 e Roger aos 46 minutos do primeiro tempo; Júnior Todinho aos dez minutos, Juninho aos 35 e Thallyson aos 43 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Lucas Abreu e Pablo (Guarani); Yurim, Zanocelo, Roger, João Paulo e Eduardo Person (Ponte Preta)  
Cartão vermelho: Roger (Ponte Preta)
Arbitragem: Salim Fende Chavez, Danilo Ricardo Simon Manis e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas

Mais do ACidade ON