Aguarde...

Esportes

Ivan da Ponte fala sobre a retomada dos treinos e volta dos jogos

Nas últimas semanas, muito se falou no mercado de um suposto interesse do Barcelona em Ivan nenhuma consulta do time espanhol foi realizada à Ponte Preta

| ACidadeON Campinas

Goleiro Ivan durante treinamento na Ponte Preta. (Foto: Divulgação/Ponte Preta)

Com determinação da Federação Paulista e liberação do governo do Estado, o Campeonato Paulista 2020 será retomado no próximo dia 22 de julho. Ainda não há detalhes sobre tabela, novas inscrições e diversos outros temas, que deverão ser debatidos nesta quinta-feira (9) em reunião entre a FPF e os presidentes dos clubes. Para a Ponte Preta, porém, o mais importante já está definido: é preciso que o time esteja preparado para entrar em campo e vencer.

"Precisamos estar prontos para vencer os dois últimos jogos da primeira fase do Paulista. Vencer significa não só nos livramos do rebaixamento quanto podermos nos classificar. Então nosso foco é total nisso. Temos dois jogos difíceis pela frente, contra Novorizontino e Mirassol, e queremos vencer para em primeiro lugar sair da posição incômoda em que estamos e, depois, se Deus permitir, até mesmo sermos premiados pelo nosso esforço e passar para a próxima etapa", disse o goleiro Ivan na primeira entrevista coletiva na volta aos treinos.

O camisa 1 sabe que, após um intervalo de mais de 100 dias sem treinamentos presenciais, o ideal seria ainda um tempo melhor para a preparação física, contudo ressalta que esse será um fator a ser superado. "Voltamos a treinar em 1º de julho, ou seja, até o dia 22 teremos cerca de duas semanas de treinamento. Não é o ideal porque ficamos parados por três meses, tendo apenas preparação on-line, o melhor seriam quatro semanas. Mas isso não cabe à gente e, sim, às autoridades sanitárias. Nós, jogadores, temos que estar preparados, estar prontos, e é nisso que estamos trabalhando", afirmou.

Cabeça e coração

Nas últimas semanas, muito se falou no mercado de um suposto interesse do Barcelona em Ivan nenhuma consulta do time espanhol foi realizada à Ponte Preta. O camisa 1 alvinegro também já despertou interesse anteriormente de times de Portugal, França, Itália e Inglaterra. O jogador, contudo, conta que está com os pés bem fincados no chão em relação às especulações sobre o próprio destino.

"Em primeiro lugar para mim sempre vem o clube que defendo, quero fazer melhor trabalho para atingir todos os objetivos aqui. O sonho de todo jogador e da minha geração é jogar na Europa e sei que só tenho essa visibilidade porque estou na Ponte Preta. Então sigo trabalhando forte com meu foco dentro de campo e pela Ponte Preta. Minha cabeça e meu coração estão na Ponte Preta", afirma.

Seleção Brasileira

Praticamente certo para defender a Seleção Olímpica do Brasil em Tóquio até que, em virtude da pandemia, os jogos foram adiados, Ivan mantém viva a esperança de (re)conquistar a posição quando as Olimpíadas forem retomadas. "Vou seguir trabalhando firme para estar apto quando redefinirem os jogos. Vivo o hoje: graças a Deus sou titular da Ponte, jogo, quero manter minha regularidade e tudo der certo ser convocado de novo", afirma.

Ele destaca que vai se manter preparado para uma nova oportunidade e reflete ainda sobre os elogios que recebeu de Taffarel, ex-goleiro da Seleção Brasileira e atual preparador dos arqueiros da equipe canarinho. "É um privilégio muito grande e me sinto feliz em ouvir elogios não só do Taffarel, mas de toda a mídia. É sinal que estou no caminho certo. A gente colhe o que planta e tento plantar coisas boas, tento fazer o meu melhor no clube, tanto nos treinos quanto nos jogos. Me dôo, amo muito o que eu faço e tento lidar da forma mais normal possível, mas é claro que gera uma ansiedade, mais responsabilidade... e jogar na Ponte é uma responsabilidade muito grande", diz.


Mais do ACidade ON