Publicidade

esportes

Ponte Preta bate Guarani e vence o 199º dérbi da história

A Ponte Preta voltou a vencer no Campeonato Paulista e ainda manteve um tabu de 12 anos sem perder em casa para o rival

| ACidadeON Campinas -

Ponte Preta venceu o Guarani no dérbi 199 (Foto: PontePress/Álvaro Jr) 

A Ponte Preta conseguiu se recuperar no Campeonato Paulista em cima do maior rival. Jogando na noite desta quarta-feira (5), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, a Macaca bateu o Guarani por 3 a 1, em partida válida pela penúltima rodada da competição.

A partida marcou a estreia do VAR (árbitro de vídeo) no dérbi. Ele foi utilizado no lance que garantiu o pênalti e o segundo gol da Ponte Preta.

Com o resultado, a Macaca chegou aos 13 pontos e segue na terceira colocação do Grupo B, além de manter um tabu de 12 anos sem perder em casa para o rival. O Guarani permaneceu com 14 pontos e ocupa a segunda posição do Grupo D.

No histórico, o Guarani agora tem apenas uma vitória a mais que a Ponte Preta. O Bugre venceu em 67 oportunidades. A Macaca vem na cola querendo mudar o quadro, com 66 vitórias. O clubes não saíram vitoriosos em um dérbi em 65 ocasiões. 

Paulo Sérgio comemora segundo gol da Ponte Preta (Foto: PontePress/Álvaro Jr)
JOGO MORNO

O primeiro não foi uma grande partida. Ponte Preta e Guarani haviam arriscado algumas finalizações, mas sem levar grande perigo ao gol adversário. O Bugre ainda criou mais, mas acabou sofrendo o revés no final.

Aos 20 minutos, Júlio César chegou à linha de fundo e cruzou. A bola pegou efeito e foi em direção ao gol, mas Ygor Vinhas tirou com um tapa. Aos Júlio César recebeu passe de Davó e mandou para as redes, mas a jogada foi irregular e o gol foi anulado.

Então, aos 47 minutos, a Macaca conseguiu abrir o placar. Apodi recebeu de Dawhan e cruzou. Moisés dominou já dentro da área e bateu para colocar a Ponte Preta na frente no Moisés Lucarelli.

MUITO MELHOR

A segunda etapa começou muito melhor e logo aos três minutos o Guarani empatou. Camilo bateu escanteio, a defesa levou a melhor e puxou o contra-ataque. Régis acionou Davó, que bateu embolado, mas Ygor Vinhas aceitou.

Logo na sequência, Moisés caiu na área, o árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araújo consultou o VAR e marcou pênalti para a Ponte. Paulo Sérgio foi para a cobrança e colocou a Macaca na frente novamente.

A Macaca conseguiu matar a partida aos 31 minutos. Rayan lançou, Camilo desviou de cabeça para Moisés, que puxou para dentro da área e bateu cruzado. 

Ponte e Guarani se enfrentaram nesta quarta-feira (Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC)
PRÓXIMOS JOGOS

A Ponte Preta volta a campo no domingo, para jogar no Majestoso, contra o Palmeiras. O Guarani joga no mesmo dia, fora de casa, contra a Inter de Limeira.

FICHA TÉCNICA

Ponte Preta 3 x 1 Guarani


Gols: Moisés aos 47 minutos do 1º tempo; Davó aos 3 minutos, Paulo Sérgio aos 11 e Moisés aos 31 minutos segundo tempo
Cartões amarelos: Dawhan e Paulo Sérgio (Ponte Preta); Rafael Martins, Pablo e Júlio César (Guarani)
Arbitragem: Vinicius Gonçalves Dias Araújo, Daniel Paulo Ziolli e Anderson José de Moraes Coelho
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas

Ponte Preta
Ygor Vinhas; Apodi, Rayan, Ruan Renato e Felipe Albuquerque; Dawhan (Barreto), Vini Locatelli e Camilo (Marcos Júnior); Niltinho, Moisés (Pedrinho) e Paulo Sérgio.
Técnico: Fábio Moreno

Guarani

Rafael Martins; Pablo, Thales, Airton e Eliel; Bruno Silva, Índio (Tony), Régis (Matheus Souza) e Andrigo; Júlio César (Renanzinho) e Davó (Rafael Costa).
Técnico: Allan Aal

Mais notícias


Publicidade