Aguarde...

Esportes

Ponte vence Red Bull Bragantino nos pênaltis e avança à final

O curioso é que nas quartas de finais, a Ponte Preta já tinha eliminado o Botafogo nos pênaltis

| ACidadeON Campinas

Jogadores da Ponte comemoram. (Foto: Denny Cesare/Código 19)
 

Depois de um jogo intenso entre Red Bull Bragantino e Ponte Preta e que terminou empatado por 1 a 1, a vaga na final do Troféu do Interior foi definida nos pênaltis. Mais uma vez a Ponte Preta levou a melhor, vencendo a disputa por 4 a 2 e agora vai tentar seu sétimo título na competição. Este jogo semifinal aconteceu neste domingo à noite no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

O curioso é que nas quartas de finais, a Ponte Preta já tinha eliminado o Botafogo nos pênaltis. Após empate por 0 a 0, em Campinas, ela venceu a disputa por 14 a 13, depois de 15 cobranças para cada time, um recorde no Paulistão.

Desta vez, acertaram as cobranças Dawan, João Veras, Bruno Michel e Vini Locatelli, enquanto Thalles errou a quarta cobrança defendida por Júlio César. Para o Red Bull Bragantino, marcaram Lucas Evangelista e Hurtado, com Pedrinho perdendo para a defesa de Ygor Vinhas e com Cuello isolando por cima do travessão. Não houve a necessidade da quinta cobrança.

O segundo finalista vai sair da outra semifinal entre o Novorizontino, que ficou no chapéu, e o Ituano, que eliminou o Santo André por 5 a 1. Este duelo acontece segunda-feira à noite, em Novo Horizonte. O campeão do Troféu do Interior vai garantir uma vaga na Copa do Brasil de 2022 e receberá um prêmio de R$ 252 mil, ficando R$ 70 mil para o vice-campeão.
 

 


Logo no começo do jogo, o Red Bull Bragantino abriu o placar. Cuello lançou Helinho em velocidade, ele ganhou a corrida de dois marcadores e chegou à linha de fundo. Após o cruzamento, na pequena área, Pedrinho tentou de letra, mas errou, e a bola sobrou para Chrigor completar, mesmo desequilibrado aos três minutos.

Mas a Ponte Preta foi valente e criou várias chances. Uma delas com Moisés, em chute que desviou no corpo de Realpe e saiu para escanteio. Depois num chute de Apodi, sempre bem acionado pelo lado direito, e que Júlio César mandou para escanteio. Aos 30 minutos, Camilo cobrou falta, a bola quicou na frente do goleiro Júlio César que espalmou para escanteio.

A melhor chance de gol, porém, saiu do lado do time da casa. Gabriel Novaes foi lançado em velocidade, ganhou a dividida de corpo com Ruan Renato e, dentro da área e sozinho, isolou a bola por cima do travessão.

No segundo tempo, a Ponte Preta voltou mais elétrica e empatou aos oito minutos. Após chute de Moisés pelo lado esquerdo, a bola bateu na defesa e no travessão e, em cima da linha, Paulo Sérgio completou para o gol. O goleiro Júlio César ainda defendeu, mas após a linha de gol. O lance foi confirmado pelo VAR.

A partir daí o jogo ficou aberto, com os dois times tentando o gol. Os goleiros estavam bem atentos e fizeram, pelo menos, duas boas defesas cada um. Mesmo com as substituições, o ritmo do jogo foi intenso até o final. Empate e definição do finalista nos pênaltis.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON